Evangelho de sexta-feira: encontrar Deus em tudo

Evangelho de 6ª feira da 34ª semana do Tempo Comum e respetivo comentário. «Em verdade vos digo: não passará esta geração sem que tudo aconteça. Passará o céu e a terra, mas as minhas palavras não passarão». Viver na verdade pressupõe não somente rejeitar toda a hipocrisia, mentira ou falsidade, mas também levar uma vida de acordo com a verdade.

Evangelho (Lc 21, 29-33)

Disse Jesus aos seus discípulos a seguinte parábola: «Olhai a figueira e as outras árvores: quando vedes que já têm rebentos, sabeis que o Verão está próximo. Assim também, quando virdes acontecer estas coisas, sabei que está próximo o reino de Deus. Em verdade vos digo: não passará esta geração sem que tudo aconteça. Passará o céu e a terra, mas as minhas palavras não passarão».


Comentário

O Evangelho relata-nos como Jesus se servia dos campos de trigo que contemplava, prontos para a colheita, para falar aos seus dessa outra recolha de amor que se ia dar com a Redenção.

Podemos aproveitar a luz que Deus nos dá ao contemplar as circunstâncias que nos rodeiam e a natureza, para escutar o que Deus nos quer dizer ou para iniciar um diálogo com Ele ao caminhar pela rua, pelo campo ou junto ao mar. Faz parte da contemplação cristã ver a mão de Deus nas coisas criadas e nas circunstâncias da vida.

A palavra de Deus é eterna e veraz. Na sua Sabedoria tem tudo ante o seu olhar: o passado, o presente e o futuro. Cristo é a Verdade e nós estamos chamados a viver n´ Ele. Tudo se cumprirá tal como o Senhor disse.

Viver na verdade pressupõe não somente rejeitar toda a hipocrisia, mentira ou falsidade, mas também levar uma vida de acordo com a verdade, custe o que custar, e contribuir para que a sociedade seja construída sobre esse fundamento.

O diabo é o pai da mentira e tenta continuamente que recorramos a ela para nos lisonjear a vaidade, para ficar bem ou fugir às dificuldades, mas podemos rejeitar essas insinuações com a humildade e a graça de Deus, porque uma vida edificada sobre a mentira não se aguentaria, seria semelhante a uma casa edificada sobre areia.

A verdade, como o Senhor nos diz no Evangelho, torna-nos livres[1], porque mediante ela se quebram as correntes do pecado e alcançamos o verdadeiro bem: a união com Deus.


[1] Jo 8, 32

Miguel Ángel Torres-Dulce // Jametlene Reskp - Unspalsh