Braga: atividades e eventos dos 75 Anos do Opus Dei em Portugal (fotos e vídeo)

A exposição pode ser visitada no Museu Pio XII. A sessão de abertura será às 18h do dia 16, com a presença de D. Jorge Ortiga, arcebispo de Braga e de Mons. José Rafael Espírito Santo, Vigário Regional do Opus Dei em Portugal.

Opus Dei - Braga: atividades e eventos dos 75 Anos do Opus Dei em Portugal (fotos e vídeo)

25/9, às 17h: Palestra A vida profissional e familiar da mulher, num mundo pós-pandemia por Joana Bento Rodrigues (médica) e Teresa Sarmento (médica).



18/9: Apresentação do livro O Fundador do Opus Dei em Portugal: um testemunho pessoal, do P. Hugo de Azevedo;

Ver notícia | Ver fotografias | Notícia no Jornal "O Minho"

Vídeo da sessão:


16/9: Abertura da Exposição dos 75 Anos

Álbum fotográfico | Reportagem do Diário do Minho | Informações


Próximos eventos:

25/9, às 17h: Palestra A vida profissional e familiar da mulher, num mundo pós-pandemia por Joana Bento Rodrigues (médica) e Teresa Sarmento (médica).

2/10, às 10h30: Explicação da exposição aos mais novos (com atividades)

2/10, às 15h: Visitas guiadas com adolescentes e jovens dos Clubes Colina e Ónix e respetivas famílias

2/10, às 18h: Encerramento da Exposição, com Missa de Ação de Graças, no Santuário do Bom Jesus.


Apresentação do livro “O Fundador do Opus Dei em Portugal: um Testemunho Pessoal”

Apresentação do livro "O Fundador do Opus Dei em Portugal", com o Pe. Hugo de Azevedo (18/09/2021) - Ver fotografias

No contexto da Exposição Comemorativa dos 75 anos do Opus Dei em Portugal, foi apresentado, no Museu Pio XII o livro “O Fundador do Opus Dei em Portugal: Um Testemunho Pessoal”, da autoria do P. Hugo de Azevedo. Este sacerdote, depois de cursar o ensino secundário em Santo Tirso e no Porto e os dois primeiros anos de Direito em Coimbra e Lisboa, seguiu para Roma, onde viveu vários anos junto de S. Josemaria e onde se doutorou em 1956 pela Universidade Lateranense em Direito Civil Comparado e Direito Canónico. Sacerdote da Prelatura do Opus Dei desde 1955, aliás, o primeiro sacerdote da Prelatura em Portugal, tem vários livros publicados e colabora em jornais e revistas, nomeadamente no «Jornal de Notícias», onde manteve uma coluna durante nove anos.

O P. Hugo de Azevedo privou de perto com S. Josemaria Escrivá, e por isso é privilegiada e particularmente interessante a perspetiva que nos deixa neste livro sobre o Fundador e a sua especial relação com Portugal, Fátima e os portugueses. Tendo estado presente em quase todas essas ocasiões descritas, o relato adquire valor testemunhal e era importante recolher de algum modo o clima familiar da convivência com S. Josemaria.

Trata-se de uma obra que se destina a coligir as estadias de S. Josemaria em Portugal. Segundo o autor, P. Hugo de Azevedo, registá-las é um dever; dá-las a conhecer, também: aquilo a que nestes dias se chama «realidade aumentada», isto é, conhecer mais de perto e mais extensamente o que até as grandes biografias têm de resumir.

Segundo o autor registar (as vindas de S. Josemaria a portugal) é um dever; dá-las a conhecer, também: aquilo a que nestes dias se chama «realidade aumentada»

Perante uma assistência perto da centena de pessoas, o evento teve início com um momento musical, ao que se seguiu a intervenção do Cón. Fernando Sousa e Silva, que apresentou o autor, com o qual tinha laços de amizade e a quem elogiou pela tão rica descrição dos momentos em que conviveu de perto com S. Josemaria.

Seguiu-se um momento musical particularmente rico de significado emocional, porque um coro constituído para o efeito, interpretou a quatro vozes uma canção, cuja letra era da autoria do próprio P. Hugo de Azevedo.

A moderadora, Ana Paula Brandão, abriu de seguida um período para que o público colocasse questões ao autor, o que imprimiu uma boa dinâmica ao evento, porque houve intervenientes de diversas idades e condições, com perguntas muito variadas. De uma maneira geral, todos pretendiam conhecer mais pormenores da relação do P. Hugo de Azevedo com S. Josemaria, ao que ele respondeu com bom humor, mas com muita objetividade: “Excedeu as minhas expectativas mais optimistas…” afirmou, referindo-se ao primeiro encontro, porque “conheci um santo!”.

O evento terminou com uma sessão de autógrafos.


A exposição consta de 14 painéis e de alguns objetos históricos onde se contam os principais momentos da história desta instituição da Igreja Católica.

Ao longo da visita é possível conhecer a história de fé e entrega, trabalho e alegria protagonizada por S. Josemaria e pelos primeiros membros da Obra a chegar a Portugal . Esses primeiro souberam confiar e fazer realidade os sonhos de Deus, e, com palavras de S. Josemaria, ficaram aquém.


EXPOSIÇÃO DOS 75 ANOS DO OPUS DEI EM BRAGA

Local: Museu Pio XII - Largo de Santiago 47, 4700-039 Braga

Horário:

De terça-feira a domingo: das 10h às 12h30 e das 15 às 18h

Entrada gratuita

Datas: de 16 de setembro a 2 de outubro


Pode descarregar o folheto aqui.