Evangelho de sexta-feira: Ele levantou-se e seguiu Jesus

Comentário ao Evangelho de sexta-feira da XIII semana do Tempo Comum. Deus chama todos os homens à santidade. Fá-lo livremente, não por causa dos nossos méritos. Mateus ensina-nos a responder com generosidade e prontidão.

Evangelho (Mt 9, 9-13)

Naquele tempo, Jesus ia a passar, quando viu um homem chamado Mateus, sentado no posto de cobrança dos impostos, e disse-lhe:

«Segue-Me».

Ele levantou-se e seguiu Jesus. Um dia em que Jesus estava à mesa em casa de Mateus, muitos publicanos e pecadores vieram sentar-se com Ele e os seus discípulos. Vendo isto, os fariseus diziam aos discípulos: 

«Por que motivo é que o vosso Mestre come com os publicanos e os pecadores?».

Jesus ouviu-os e respondeu:

«Não são os que têm saúde que precisam do médico, mas sim os doentes. Ide aprender o que significa: ‘Prefiro a misericórdia ao sacrifício’. Porque Eu não vim chamar os justos, mas os pecadores».


Comentário

Jesus cumpre a vontade do Pai de estabelecer o Reino dos Céus, passo a passo. Conta com os homens, e entre eles dá a alguns uma missão especial, como aos Apóstolos, que estabelece como fundamento da Igreja.

Entre eles, está Mateus. Quando chega o dia, escolhido por Deus desde a eternidade, Jesus passa e vê-o. Não se trata de uma simples passagem ou de um ver qualquer. A escolha de Mateus é desde a eternidade e, no olhar de Jesus, acontece o chamamento.

O mesmo acontece com os homens: Deus escolhe-nos desde a eternidade para sermos santos, num caminho concreto e, num determinado momento da nossa história, acontece o chamamento.

A escolha e a chamada são gratuitas. Cabe-nos a nós, na nossa liberdade, responder. A resposta de Mateus foi imediata: «Levantou-se e seguiu Jesus». Este é o desejo de Deus, que respondamos generosa e prontamente à chamada.

É fácil responder se, por meio da oração, estivermos abertos a ouvir o que Deus nos quer dizer.

Mateus, depois de receber a chamada, recebe-O em sua casa. Neste convite, encontramos uma imagem do conteúdo da chamada. Jesus chama para nos convidar à Sua amizade, para que possamos viver na intimidade com Ele.

Muitos cobradores de impostos e pecadores se reuniram na casa de Mateus. Os fariseus começaram a criticar. Jesus, pelo contrário, anuncia a misericórdia: "quero a misericórdia e não o sacrifício".

Jesus escolhe e chama de uma forma gratuita. Chama-nos sendo pecadores para sermos Seus amigos. Fá-lo através da Sua misericórdia e perdão que nos oferece o Seu coração acolhedor.

Javier Massa // istock-dk - Getty Images