«Conhecê-lo e conhecer-te». A oração, um dom de Deus para conhecer Cristo

Oferecemos alguns textos que nos convidam a descobrir e partilhar o valor da oração, um dos grandes tesouros que Jesus continua a oferecer aos apóstolos de hoje.

Descarregar o livro:

(ficará disponível em breve)

ePub ► «Conhecê-lo e conhecer-te»

Mobi ► «Conhecê-lo e conhecer-tes»

PDF ► «Conhecê-lo e conhecer-te»

Google Play Books ►«Conhecê-lo e conhecer-te»

Apple Books ► «Conhecê-lo e conhecer-te»


Na sua carta pastoral de 14 de fevereiro de 2017, o Prelado do Opus Dei sublinhou a importância de refletir sobre "a centralidade da Pessoa de Jesus Cristo, a quem desejamos conhecer, com quem queremos ganhar intimidade e desejamos amar". E acrescentava: "Pôr Jesus no centro da nossa vida significa meter-se mais na oração contemplativa no meio do mundo e ajudar os outros a andar por caminhos de contemplação."

A série "Conhecê-lo e conhecer-te" é composta por treze editoriais que aprofundam algumas destas ideias.



Índice

1. Conhecê-Lo e conhecer-te (I): Roubar o coração a Cristo

O bom ladrão, com uma palavra, roubou o coração a Cristo e abriu as portas do céu. Assim é a oração: uma palavra que rouba o coração a Jesus e nos permite viver, desde esse momento, junto a Ele.

2. Conhecê-Lo e conhecer-te (II): Dos lábios de Jesus

Neste segundo texto da série considera-se a iniciativa de Deus na oração, que acorre ao encontro do homem e educa o seu coração para que possa entrar em relação com Ele e descubra a sua condição de filho amado de Deus.

3. Conhecê-Lo e conhecer-te (III): Na companhia dos santos

Para aprender a rezar, podem ajudar-nos todos os homens e mulheres que o fizeram durante a sua vida: os santos. De um modo especial, Santa Maria.

4. Conhecê-Lo e conhecer-te (IV): Quando sabemos pôr-nos à escuta

A vida de Moisés ensina-nos que, para cumprirmos a missão a que somos chamados, precisamos de ser transformados pelo Espírito Santo, através da escuta de Deus, em diálogo filial com Ele.

5. Conhecê-Lo e conhecer-te (V): Como Deus nos fala

A linguagem da oração é misteriosa: não podemos controlá-la, mas aos poucos sentimos que muda os nossos corações.

6. Conhecê-Lo e conhecer-te (VI): Deus fala-nos com palavras e obras

Deus fala baixinho, mas continuamente: na Sagrada Escritura - especialmente nos Evangelhos - e também no nosso interior.

7. Conhecê-Lo e conhecer-te (VII): À procura da ligação

As palavras que S. Josemaria utilizava ao começar e terminar a sua oração podem também servir-nos de guia para a nossa.

8. Conhecê-Lo e conhecer-te (VIII): No tempo oportuno

Deus faz-nos experimentar a nossa oração do modo que mais nos convém em cada momento. Santa Isabel é um testemunho de como a paciência e a constância se transformam em plena alegria.

9. Conhecê-Lo e conhecer-te (IX): Não temas, que Eu estou contigo

No decorrer da nossa vida de oração também surgirão dificuldades ou dúvidas. Existem muitas razões para pensar que nesses momentos Deus está especialmente próximo.

10. Conhecê-Lo e conhecer-te (X): Jesus está muito perto

S. Josemaria falava de um quid divinum -algo divino- que podemos descobrir à nossa volta e nas coisas que fazemos. Deste modo, é-nos aberta uma nova dimensão na qual partilhamos tudo com Deus.

11. Conhecê-Lo e conhecer-te (XI): Sois uma carta de Cristo

A relação com Deus na nossa oração está intimamente unida a todas as nossas ações quotidianas. Assim o destacou o próprio Jesus, na Sua pregação, e S. Josemaria recordava-o sempre.

12. Conhecê-Lo e conhecer-te (XII): Almas de oração litúrgica

Algumas considerações de S. Josemaria que podem ajudar a unir-nos mais a Deus e à Igreja nas diferentes ações litúrgicas.

13. Conhecê-lo e conhecer-te (XIII): Não refletimos, olhamos!

A oração contemplativa origina uma nova forma de olhar para tudo o que acontece à nossa volta. É um dom que satisfaz o nosso desejo natural de nos unirmos a Deus nas circunstâncias mais diversas.