Primeiro congresso sobre a história do Opus Dei para acompanhar online

Nos próximos dias 16 e 17 de junho o Centro de Documentación y Estudios Josemaría Escrivá (CEDEJ) organiza um congresso, que reúne 35 especialistas. Terá lugar em Madrid e poderá ser acompanhado online.

Edificio Alumni de la Universidad de Navarra en Madrid

Este congresso [ver programa] propõe-se três objetivos. Primeiro: analisar questões de metodologia sobre os diferentes modos de focar a história do Opus Dei. Segundo: contextualizar essa história dentro do catolicismo espanhol e internacional. Terceiro: apresentar as investigações em curso sobre a história desta instituição. O enquadramentocronológico situa-se entre o pós-guerra espanhol e o início do Concílio Vaticano II.

Sobre questões metodológicas, José Luis González Gullón vai falar sobre como fazer uma história geral do Opus Dei. Federico Requena sobre como estudar o Opus Dei num país, partindo do exemplo dos Estados Unidos. Joaquín Herrera vai tratar dos inícios do Opus Dei numa comunidade regional, como a Andaluzia. Os professores Margarita Sánchez, José Juan Lozano, Beatriz Comella, Alfredo Méndiz, Lola Esteban e Onésimo Díaz abordarão a importância das análises biográficas para relatar a história da instituição e a importância de alguns destes membros, tais como a escritora Mercedes Eguibar, Elena Blesa (primeira agregada da instituição), a poeta Ernestina de Champourcín, ou o pedagogo Tomás Alvira.

Estudos referentes à mulher, ao catolicismo espanhol e à historiografia religiosa

Outras das intervenções servirão para precisar alguns dos eixos culturais, religiosos e historiográficos sobre os estudos referentes à mulher (Consuelo Flecha), ao catolicismo espanhol (Joseba Louzao, Cristina Barreiro, ou Jorge García Ocón) e à historiografia religiosa (Jaume Aurell).

Sobre os projetos em curso, María Merino e Luisa Galdón apresentarão a história das primeiras supranumerárias, Luis Cano abordará a dos primeiros supranumerários, e Santiago Martínez, as primeiras décadas dos sacerdotes diocesanos da Sociedade Sacerdotal da Santa Cruz.

As mulheres são maioria entre os que apresentam comunicações, e provêm de Espanha, Itália e Chile. Haverá uma secção dedicada especificamente à história de mulheres do Opus Dei, para contextualizar o seu período histórico, algumas das suas iniciativas ou a personalidade de algumas entre elas.

A geografia dos temas do congresso está centrada em Espanha e, em menor medida, na sua dimensão internacional: como se deu a expansão do Opus Dei nos Estados Unidos, a ligação estabelecida entre as mulheres da Obra do México e dos Estados Unidos, ou sobre as que partiram para outros países para iniciar o Opus Dei.

Atendendo aos protocolos Covid, a assistência física foi limitada a um reduzido número de assistentes, de momento encerrado. Qualquer pessoa interessada pode assistir às diferentes conferências e comunicações através deste link.