Papa: a verdadeira liberdade é o amor autêntico

“O amor autêntico é a verdadeira liberdade, pois reconstrói as relações, sabe acolher e valorizar o próximo, transforma todo esforço em um dom alegre e torna-o capaz de comunhão”. São palavras do Papa Francisco na audiência de hoje.

Da Igreja e do Papa

O terceiro mandamento da Lei de Deus, sobre repouso semanal, permite que agradeçamos e bendigamos pelo dom da criação, como também que celebremos a memória da libertação da escravidão. Há muitas formas de escravidão: a escravidão física, como a dos hebreus no Egito, como também formas de escravidão interior, sendo a pior de todas a escravidão do próprio ego. Este acaba por se converter num carrasco que nos atormenta e nos conduz à opressão do pecado, que nos impede de alcançar um verdadeiro repouso.

"A misericórdia de Deus nos liberta e quando você se encontra com a misericórdia de Deus tem uma grande liberdade interior e tem capacidade de transmiti-la".

De fato, o verdadeiro escravo é aquele que não é capaz de amar, porque está escravizado pelo orgulho, inveja, ira, gula, preguiça, luxúria e avareza. Neste sentido para nós cristãos, o dia de repouso, o domingo, é dia da liberdade: da vitória de Cristo que através do seu amor doado na cruz, arrancou-nos dos grilhões da morte e do pecado. Jesus nos liberta da escravidão do egoísmo e nos torna


Recursos relacionados com esta catequese do Papa Francisco

O que são os dez mandamentos? Quais são?

Explicação de cada um dos 10 Mandamentos:

1. Amar a Deus sobre todas as coisas
2. Não tomar seu santo nome em vão
3. Guardar domingos e festas de guarda
4. Honrar Pai e Mãe
5. Não matar
6. Não pecar contra a castidade
7. Não roubar
8. Não levantar falso testemunho
9. Não desejar a mulher do próximo
10. Não cobiçar as coisas alheias