Recoleção de junho em casa em português

Faça uma pausa em Junho para fazer uma recoleção em português. Pode fazê-la on-line ou presencialmente num dos centros do Opus Dei.

Opus Dei - Recoleção de junho em casa em português

Índice

1. O que é uma recoleção?
2. Meditação: 7 dons para desconfinar a alma (30 min)
3. Leitura (12 min.)
4. Terço (20 min)
5. Exame de consciência (10 min)
6. Meditação: Conselhos de S. Josemaria para o bom humor (30 min)

1. O que é uma recoleção?

Um breve afastamento das ocupações habituais para estar a sós com Deus e pensar em como se vive a fé na família, no trabalho e na relação com os outros. Podendo ter muitos formatos, cada recoleção inclui habitualmente duas pregações, antecedidas de uma breve leitura e completadas por um exame de consciência. A paz de uns momentos de recoleção permite-lhe:

1. Descarregar em Deus os pesos que trazemos no coração, para que Ele nos alivie, ilumine com alegria e serenidade.
2. Encher-se da ternura e da misericórdia de Deus.
3. Conhecê-Lo e conhecer-se a si mesmo melhor com a clareza da Sua luz.
4. Confiar mais n'Ele para que tome conta da nossa vida e a transforme.
5. Planear com Deus o rumo e as prioridades da vida: na família, no trabalho, no relacionamento com os outros e com Ele.


2. Meditação: 7 dons para desconfinar a alma

Ao ouvir, procure dirigir-se pessoalmente ao Senhor e fale com Ele. Se precisar, pode parar o áudio. Meditação na Residência Universitária Montes Claros no dia 30 de maio de 2020.


3. Leitura (12 min.)

Sugerimos dois textos possíveis.

a) "Matrimónio, vocação cristã”

Pode ler o texto aqui

b) "Fortes de ânimo para suportar as dificuldades”

Pode ler o texto aqui


4. Terço (20 min)

Em todos os tempos, os cristãos dirigem-se a Nossa Senhora com o terço, para pedir proteção nos momentos de dificuldade.

Pode rezar com a ajuda destes áudios em português.



5. Exame de consciência (10 min)

a) Sugerimos que, se possível, repouse o olhar num crucifixo ou numa imagem de Nossa Senhora. Recorde que Deus é Pai. e Peça ao Espírito Santo que o ilumine.

b) Considere as seguintes perguntas:

1. Jesus institui a Eucaristia para que possamos tê-Lo sempre perto de nós (Cristo que Passa, n. 84). Agradeço ao Senhor por ter querido ficar no sacrário de tantas igrejas do mundo? Respondo à sua proximidade cuidando os momentos eucarísticos de piedade? Agora que voltamos à normalidade, valorizo a possibilidade de ir visitá-lo fisicamente?

2. Assim como o Pai que vive me enviou, e Eu vivo pelo Pai, também quem me come viverá por mim (Jo 6,57). Recebo a comunhão com o desejo de deixar que o Senhor seja o dono da minha vida? Aproveito este momento de intimidade com Deus para renovar a minha entrega e corresponder ao que Ele me pede? Coloco na patena as pessoas à minha volta, os projetos que tenho entre mãos, etc.?

3. Tomai, comei (…) Bebei todos dele, pois este é o meu sangue da aliança, derramado em favor de muitos para o perdão dos pecados (Mt 26,26-28). Ajudo os meus familiares e amigos a aproximarem-se de Jesus na Eucaristia, fazendo-os participantes da entrega sem medida de Jesus?

4. Cor Iesu Sacratissimum et Misericors, dona nobis pacem (Coração Sacratíssimo e Misericordioso de Jesus, dai-nos a paz). Refugio-me na Misericórdia de Deus quando sinto que estou a perder a paz? Encontro nos meus momentos de oração a fonte de serenidade que a minha alma procura?

5. Não precisei de aprender a perdoar, porque o Senhor me ensinou a amar (Sulco, 804). Peço a Deus esta graça, quando me distancio de outra pessoa por não me ter sentido bem tratado? Tento não dar demasiada importância aos defeitos dos outros?

6. Que procures a Cristo. Que encontres a Cristo. Que ames a Cristo (Caminho, 382). Desejo conhecer bem a vida de São Josemaria e os seus escritos, para poder continuar no sítio onde estou a missão que o Senhor lhe confiou? Sinto-me apoiado pela sua proximidade e pela sua intercessão enquanto me esforço por percorrer fielmente o caminho que Ele nos abriu na terra?

7. O Senhor quer-nos santos e espera que não nos resignemos com uma vida medíocre, superficial e indecisa (Papa Francisco, Gaudete et Exultate n. 1). Neste mês que recordamos os santos populares, dou-me conta que a santidade consiste em identificar-me com Jesus em tudo: pensamentos, sentimentos, palavras e ações? Recordo que também eu estou chamado a ser santo, lutando nesta vida com a ajuda de Deus?

c) Agradeça a Deus tudo o que lhe sugeriu. Peça-lhe a graça de um arrependimento sincero e ajuda para continuar a lutar. Use palavras próprias, ou diga simplesmente: Obrigado! Perdão! Ajuda-me mais!


6. Meditação: Conselhos de S. Josemaria para o bom humor (30 min)

Ao ouvir, procure dirigir-se pessoalmente ao Senhor e fale com Ele. Se precisar, pode parar o áudio.