Preparar a Jornada Mundial da Juventude com a ajuda de S. Josemaria

“A juventude dá tudo o que pode: dá-se a si mesma sem medida”. Para S. Josemaria, a juventude é o momento da generosidade e do convívio confiado com Cristo. Apresentam-se alguns dos seus textos que podem ajudar a preparar o encontro com o Santo Padre.

- “Vi com alegria como penetra nos jovens – nos de hoje como nos de há quarenta anos – a piedade cristã, quando a contemplam feita vida sincera, quando entendem que fazer oração é falar com o Senhor como se fala com um pai, com um amigo, sem anonimato, com um trato pessoal, uma conversa íntima; quando se procura que ressoem nas suas almas aquelas palavras de Jesus Cristo, que são um convite ao encontro confiante: vos autem dixi amicos (Jn. 15, 15), chamei-vos amigos; quando se faz um apelo forte à sua fé para que vejam que o Senhor é o mesmo ontem, hoje e sempre (Hebr. 13, 8).

Por outro lado, é muito necessário que vejam como essa piedade simples e cordial exige também o exercício das virtudes humanas e que não se pode reduzir a uns quantos actos de devoção semanais ou diários, mas que tem de penetrar na vida inteira, que tem de dar sentido ao trabalho, ao descanso, à amizade, à diversão, a tudo. Não podemos ser filhos de Deus só de vez em quando, ainda que haja alguns momentos especialmente dedicados a considerá-lo, a aprofundar esse sentido da nossa filiação divina, que é a essência da piedade.

Já antes disse que a juventude entende tudo isto muito bem. E agora acrescento que quem procura vivê-lo sente-se sempre jovem. O cristão, mesmo que seja um velho de oitenta anos, ao viver em união com Jesus Cristo, pode saborear com toda a verdade as palavras que se rezam ao chegar ao altar: subirei ao altar de Deus, do Deus que alegra a minha juventude (Ps. XVII, 4)”. Temas Actuais do Cristianismo, n. 102

- “Jesus tinha trinta e três anos, ao morrer na Cruz. A juventude não pode servir de desculpa!

Além disso, cada dia que passa, já vais deixando de ser jovem..., embora com Ele tenhas a sua juventude eterna”. Forja 878 

 

És calculista. - Não me digas que és jovem. A juventude dá tudo quanto pode; dá-se a si mesma sem medida. Caminho, 30

- “Não vos dá vontade de gritar à juventude buliçosa que vos rodeia: Loucos! deixai essas coisas mundanas que amesquinham o coração... e muitas vezes o aviltam..., deixai isso e vinde connosco atrás do Amor?” Caminho, 790 

- “Para ti, ainda jovem e que acabas de empreender o caminho, este conselho: como Deus merece tudo, procura sobressair profissionalmente, para que possas propagar depois as tuas ideias com maior eficácia”. Sulco, 928

- “Cristo meteu-se na nossa vida sem nos pedir autorização. Assim procedeu também com os primeiros discípulos: passando, ao longo do mar da Galileia, viu Simão e seu irmão André, que lançavam as redes ao mar, pois eram pescadores. E disse-lhes Jesus: Segui-me, e eu vos farei pescadores de homens. Cada um de nós mantém a liberdade, a falsa liberdade, de responder a Deus que não, como aquele jovem carregado de riquezas, de quem nos fala S. Lucas. Mas o Senhor e nós - se lhe obedecermos: ide e ensinai - temos. o direito e o dever de falar de Deus, deste grande tema humano, porque o desejo de Deus é o mais profundo que nasce no coração do homem”. Cristo que passa, 175

- “Estou convencido de que João, o Apóstolo jovem, permanece ao lado de Cristo na Cruz, porque a Mãe o arrasta: tal é o poder do Amor de Nossa Senhora!”. Forja, 589