Pegadas da nossa fé: uma viagem pela Terra Santa (ebook gratuito)

Esta edição inclui novas infografias National Geographic do Calvário e do Santo Sepulcro numa obra que reúne 27 artigos sobre os lugares mais relevantes da Terra Santa. Uma edição preparada por Jesús Gil e Eduardo Gil.

Opus Dei - Pegadas da nossa fé: uma viagem pela Terra Santa (ebook gratuito)

O livro "Pegadas da nossa fé: uma viagem pela Terra Santa", que pode descarregar-se na íntegra ou em capítulos, no site da Fundação Saxum. Está disponível em espanhol, inglês, francês e italiano. O livro foi editado em formato digital (PDF, ePub e Mobi) e está disponível nas plataformas iTunes (iBook) e Google Play Livros (Epub).

Os peregrinos que se deslocarem a Saxum dispõem já de um guia que os preparará para conhecer em profundidade a Terra Santa. O livro "Pegadas da nossa fé", preparado por Jesús Gil e Eduardo Gil, contém vinte e cinco artigos com apontamentos religiosos, históricos e arqueológicos sobre os principais Lugares Santos: Nazaré, Ain Karim, Belém, Jerusalém, Caná, Cafarnaum, o mar de Genesaré, Betânia, Emaús...

Os textos originais apareceram entre 2012 e 2103 na Crónica, uma publicação mensal dirigida aos fiéis do Opus Dei, por ocasião do Ano da fé que Bento XVI convocou e o Papa Francisco concluiu. Apresentam-se agora recompilados – com algumas adaptações – sob o patrocínio da Fundação Saxum.

Os artigos foram escritos com o desejo de ajudar a meter-se no Evangelho, como aconselhava S. Josemaria, e participar pessoalmente em cada cena de modo que a Palavra de Deus ressoe eficazmente na própria vida. Por isso, além de aproveitar os dados de investigações históricas e arqueológicas recentes úteis para esse fim, os autores recorreram aos testemunhos dos Santos Padres, que nos transmitiram a Tradição; ao Magistério e à Liturgia da Igreja; e, claro, aos ensinamentos do fundador do Opus Dei e seus sucessores.

S. Josemaria quis ir em peregrinação à Terra Santa e sonhou com o arranque ali de várias iniciativas apostólicas em benefício da Igreja. No entanto, por diversas circunstâncias, não pôde ver cumpridos esses desejos. O Beato Álvaro del Portillo tornou realidade aquele antigo desejo, percorrendo os Santos Lugares de 14 a 22 de março de 1994. Na madrugada do dia 23, apenas umas horas depois de ter regressado a Roma, Deus chamou-o à Sua presença, tendo celebrado, pela última vez, a Santa Missa na igreja do Cenáculo. Tendo em conta o elevado significado desta viagem para os fiéis do Opus Dei, os seus cooperadores e as pessoas que têm devoção ao Beato Álvaro, em "Pegadas da nossa fé" são feitas várias referências ao que aconteceu durante aqueles dias.

A Fundação Saxum edita esta publicação para uso privado e sem fins comerciais, e distribui-o em formato eletrónico de modo gratuito no seu site.

Quem o desejar pode obter exemplares impressos através de vários serviços, a pedido que imprimem as cópias por encomenda. Cobram os custos de impressão e de envio (com um custo variável segundo as empresas e os países, pelo que é conveniente comprovar previamente o preço final ao solicitar os exemplares). De momento está disponível em castelhano, num livro de 348 páginas, de 17 x 24 cm, com mais de 260 fotografias, mapas e gráficos, a cores. As traduções em várias línguas serão proximamente disponibilizadas.


Pode fazer o download gratuito em português de “Pegadas da nossa Fé” nos seguintes formatos:

A obra está disponível também em Castelhano, Inglês, Italiano, e Françês.


Capítulos de “Pegadas da nossa fé”

1. Nazaré: Basílica da Anunciação. Em Nazaré é venerada a estância onde a Santíssima Virgem recebeu o anúncio do Anjo Gabriel. O Bem-aventurado Álvaro del Portillo celebrou a Santa Missa nessa gruta.

2. Ain Karim: a pátria do Precursor. A tradição localiza a casa de Zacarías e Isabel em Ain Karim, uma povoação situada a seis quilómetros da Cidade Velha.

3. Belém: Basílica da Natividade. O Nosso Salvador veio ao mundo na aldeia de Belém. A gruta onde nasceu fica na cripta da Basílica da Natividade.

4. Belém: Campo dos pastores. O lugar onde os anjos anunciaram o nascimento de Jesus aos pastores é recordado num santuário a três quilómetros de Belém.

5. O Templo de Jerusalém. Depois do nascimento de Jesus, chegado o tempo da purificação de Nossa Senhora, o Menino é apresentado no Templo.

6. Com a Família de Nazaré. Em Nazaré, na cripta da Igreja de S. José, conservam-se os restos da casa onde a Sagrada Família terá vivido.

7. Do outro lado do Jordão. A tradição situa o local do batismo de Jesus a nove quilómetros ao norte do Mar Morto, na margem oriental do rio Jordão, perto do caminho que existia entre o Monte Nebo e Jericó.

8. Bodas em Caná da Galileia. O Senhor fez o seu primeiro milagre em Caná, pequena vila perto de Nazaré: a pedido de Nossa Senhora, converteu a água em vinho.

9. Cafarnaum: a cidade de Jesus. Esta pequena povoação à beira do Mar de Genesaré, que Jesus escolheu para residir estavelmente, foi o centro do seu ministério público na Galileia.

10. Tabgha: Igreja das Bem-aventuranças. Um santuário, localizado numa encosta que domina o Mar da Galileia, recorda o lugar onde Jesus pronunciou o Sermão da Montanha.

11. Tabgha: Igreja da Multiplicação. Em Tabgha é venerada a rocha sobre a qual o Senhor colocou os cinco pães e os dois peixes com os quais deu de comer a uma multidão.

12. Junto da piscina de Betesda. Em Jerusalém conservam-se os restos da piscina de Betesda, onde Jesus curou o paralítico. Na mesma zona se ergue a Igreja de Santa Ana, venerada como o lugar da Natividade de Nossa Senhora.

13. Monte Tabor: Basílica da Transfiguração. A tradição indica o Monte Tabor, no meio da planície de Esdrelon, como o lugar onde se transfigurou o Senhor.

14. Jerusalém: a gruta do Pai-Nosso. No ano 326, Santa Helena fez construir uma basílica sobre a gruta venerada como o lugar onde Jesus ensinou o Pai-Nosso.

15. Betânia: Santuário da Ressurreição de Lázaro. Quando Jesus ia a Jerusalém, frequentemente hospedava-se na casa de Marta, Maria e Lázaro, em Betânia. Pode visitar-se ali o túmulo onde enterraram aquele amigo do Senhor, antes de o ressuscitar.

16. Jerusalém: ao ver a cidade, chorou sobre ela. Na vertente ocidental do Monte das Oliveiras, o Santuário de Dominus Flevit, recorda as lágrimas de Jesus por Jerusalém, na sua entrada messiânica, poucos dias antes da sua Paixão.

17. Jerusalém: na intimidade do Cenáculo. De acordo com antigas tradições, a sala da Última Ceia estava no extremo sul-ocidental da Cidade Velha, sobre uma colina que começou a chamar-se Sião desde a época cristã.

18. Getsémani: oração e agonia de Jesus. A tradição transmitiu a localização de Getsémani no Monte das Oliveiras, do outro lado da torrente de Cédron.

19. S. Pedro in Gallicantu. A Igreja de S. Pedro in Gallicantu eleva-se perto do Cenáculo, onde algumas tradições localizam a casa do Sumo Sacerdote.

20. Jerusalém: Via Dolorosa. Este itinerário, com catorze estações, recorda o caminho que Jesus percorreu, carregado com a Cruz, do pretório até ao Calvário, e dali, desde que foi crucificado até ser colocado no Sepulcro.

21. Jerusalém: o Calvário. As últimas cinco estações da Via Dolorosa, incluídas as correspondentes ao Gólgota, ficam no interior da Basílica do Santo Sepulcro.

22. Jerusalém: o Santo Sepulcro. O túmulo onde foi depositado o Corpo de Jesus, e de onde ressuscitou ao terceiro dia, ocupa o lugar principal da Basílica do Santo Sepulcro.

23. Uma povoação chamada Emaús. O Senhor ressuscitado apareceu no domingo a dois discípulos no caminho de Emaús. Poderiam corresponder a esta aldeia vários lugares da Terra Santa.

24. Tabgha: Igreja do Primado. O lugar onde Jesus ressuscitado apareceu aos discípulos é venerado num ponto à beira do Mar da Galileia, onde se deu a segunda pesca milagrosa e onde S. Pedro foi confirmado no primado da Igreja.

25. O lugar da Ascensão. A tradição situa a Ascensão, em harmonia com os relatos evangélicos, no cimo do Monte das Oliveiras, no caminho para Betfagé.

26. Alegram-se os Anjos pela sua Assunção. O mistério da Assunção de Nossa Senhora é recordado em duas igrejas de Jerusalém: a Basílica da Dormição, no Monte Sião, e o Túmulo de Maria, em Getsémani.

27. Monte Carmelo: Santuário de Stella Maris. O Bem-aventurado Álvaro del Portillo começou a sua peregrinação a Terra Santa, em 1994, neste santuário situado sobre a cidade de Haifa, ligado ao profeta Elias e ao nascimento da Ordem do Carmo.