Fui o seu médico, e ela agora ajuda-me

Em 23 de janeiro, o meu filho e eu trocámos parabéns pelo dia do nosso patrono. Logo depois soube que, nessa tarde, ele iniciou um processo febril que evoluiu em poucas horas, acompanhado de intensa dor de cabeça e vómitos. No dia 25, ao fim da tarde, comunicam-nos que deu entrada em Oviedo com um quadro de meningite aguda.

Opus Dei -  Fui o seu médico, e ela agora ajuda-meFoto: Flickr (Aitor Aguirregabiria)

Em 23 de janeiro, o meu filho e eu trocámos parabéns pelo dia do nosso patrono. Logo depois soube que, nessa tarde, iniciou um processo febril que evoluiu em poucas horas, acompanhado de intensa dor de cabeça e vómitos. No dia 25, ao fim da tarde, comunicam-nos que deu entrada em Oviedo com um quadro de meningite aguda.

Dias antes, a minha esposa e eu tínhamos estado na cerimónia de encerramento do processo de canonização de Encarnita Ortega, na sua fase diocesana, uma vez que, na devida altura, tínhamos sido admitidos como testemunhas. Isto porque eu fora médico de Encarnita e gozámos da sua amizade. Pus, assim, nas suas mãos a situação tão grave do nosso filho Alfonso, para que intercedesse por ele diante do Senhor.

O quadro de encefalomielite começou a regredir, de forma muito favorável, e hoje damos graças a Deus e à Sua filha Encarnita, pedindo-lhe que o continue a ajudar na sua reabilitação.

A.A.Z.