Carlo Acutis, um apaixonado pela internet e pela Eucaristia

No dia 5 de julho de 2018, o Papa Francisco autorizou a promulgação do decreto de virtudes heroicas de três jovens: a espanhola Alexia González-Barros, o italiano Pietro Di Vitale e o anglo-italiano Carlo Acutis, que morreu aos 15 anos, em outubro de 2006, devido a uma leucemia agressiva.

Opus Dei - Carlo Acutis, um apaixonado pela internet e pela Eucaristia

Carlo Acutis morreu em outubro de 2006, quando tinha 15 anos, devido a uma leucemia agressiva. O jovem, nascido em Londres, de pais milaneses, comoveu familiares e amigos por oferecer todos os seus sofrimentos devidos à doença pela Igreja e pelo Papa.

DEPOIS DE TER RECEBIDO A PRIMEIRA COMUNHÃO, CARLO NUNCA MAIS FALTOU AO ENCONTRO QUOTIDIANO COM A SANTA MISSA

Desde que, com sete anos, fez a Primeira Comunhão, nunca mais perdeu o encontro quotidiano com a Santa Missa. Antes ou depois da celebração eucarística, permanecia em frente do sacrário para adorar o Senhor no Santíssimo Sacramento. Nossa Senhora era a sua grande confidente e nunca se esquecia de a honrar rezando todos os dias o terço.

A modernidade e a atualidade de Carlo – explicava o Cardeal Angelo Comastri – harmonizam-se perfeitamente com a sua vida eucarística e com a sua devoção mariana, que contribuíram para fazer dele um rapaz muito especial que todos admiravam e amavam.

A NOSSA META DEVE SER O INFINITO, NÃO OFINITO. O INFINITO É A NOSSA PÁTRIA. (CARLO ACUTIS)

Carlo costumava dizer aos seus amigos: “A nossa meta deve ser o infinito, não o finito. O infinito é a nossa pátria. O céu espera-nos desde sempre”. Também é sua a frase: “Todos nascem como seres originais mas muitos morrem como fotocópias”. Para se dirigir a esta meta e não “morrer como fotocópia”, Carlo explicava que a nossa bússola deve ser a palavra de Deus, com a qual nos devemos confrontar. No entanto, para atingir uma meta tão alta são necessários meios muito especiais: os sacramentos e a oração. Carlo colocava no centro da sua vida o sacramento da Eucaristia, a que chamava “a minha autoestrada para o Céu”.

Uma das paixões de Carlo era a informática, de tal maneira que os seus amigos e adultos licenciados em engenharia informática o consideravam um génio. Os interesses de Carlo iam da programação de computadores, montagem de filmes, criação de sites à criaçãode boletins informativos - em relação aos quais cuidava a redação e a apresentação gráfica – ao voluntariado a favor dos mais necessitados, das crianças e dos idosos. Criou um site para difundir a devoção eucarística na internet.

“ESTAR SEMPRE UNIDO A JESUS, ESTE É O MEU PROJETO DE VIDA” (CARLO ACUTIS)

Este jovem fiel da diocese de Milão, antes de morrer, afirmava: “estar sempre unido a Jesus, este é o meu projeto de vida”. Com estas poucas palavras, na fase final da sua leucemia, traça um quadro caraterístico da sua breve existência: viver em Jesus, para Jesus, em Jesus.

“Estou contente por morrer porque na minha vida não estraguei nem um instante em coisas que não agradassem a Deus”. Tal como explicava também o Cardeal Comastri: “Carlo pede-nos o mesmo, também a nós: pede-nos para transmitirmos o Evangelho com a nossa vida, para que cada um de nós possa ser um farol que ilumine o caminho dos outros”.