Áudio: visita ao Santíssimo Sacramento

Não abandones a visita ao Santíssimo. - Depois da oração vocal que tenhas por costume, conta a Jesus, realmente presente no Sacrário, as preocupações do dia. - E terás luzes e ânimo para a tua vida de cristão.

Opus Dei - Áudio: visita ao Santíssimo Sacramento

Sobre a Visita ao Santíssimo Sacramento: reflexões do Papa Francisco, Papa Bento XVI e de S. Josemaria.


Esquema da Visita ao Santíssimo Sacramento


V. Graças e louvores se dêem a todo o momento.
R. Ao Santíssimo e Diviníssimo Sacramento.

Pai Nosso, Ave Maria e Glória (3 vezes)


Algumas reflexões do Papa Francisco sobre a Visita ao Santíssimo Sacramento

“Como é doce permanecer diante dum crucifixo ou de joelhos diante do Santíssimo Sacramento, e fazê-lo simplesmente para estar à frente dos seus olhos! Como nos faz bem deixar que Ele volte a tocar a nossa vida e nos envie para comunicar a sua vida nova! Sucede então que, em última análise, «o que nós vimos e ouvimos, isso anunciamos» (1 Jo 1, 3). A melhor motivação para se decidir a comunicar o Evangelho é contemplá-lo com amor, é deter-se nas suas páginas e lê-lo com o coração. Se o abordamos desta maneira, a sua beleza deslumbra-nos, volta a cativarnos vezes sem conta. Por isso, é urgente recuperar um espírito contemplativo, que nos permita redescobrir, cada dia, que somos depositários dum bem que humaniza, que ajuda a levar uma vida nova. Não há nada de melhor para transmitir aos outros.”

(Papa Francisco; Evangelii gaudium, 264)


Algumas reflexões do Papa Bento XVI sobre a Visita ao Santíssimo Sacramento

Entre as formas de oração aconselhadas fervorosamente por santo Afonso sobressai a visita ao Santíssimo Sacramento ou, como diríamos hoje, a adoração, breve ou prolongada, pessoal ou comunitária, diante da Eucaristia. «Sem dúvida — escreve Afonso — entre todas as devoções, a de adorar Jesus sacramentado é a primeira depois dos sacramentos, a mais querida a Deus e a mais útil para nós... Oh, como é bom permanecer diante de um altar com fé... e apresentar-lhe as próprias necessidades, como faz um amigo a outro amigo, no qual se tem toda a confiança!» (Visitas ao Santíssimo Sacramento e à Santíssima Maria para cada dia do mês. Introdução). Com efeito, a espiritualidade afonsiana é eminentemente cristológica, centrada em Cristo e no seu Evangelho. A meditação do mistério da Encarnação e da Paixão do Senhor é frequentemente objecto da sua pregação. Com efeito, nestes acontecimentos a Redenção é oferecida «abundantemente» a todos os homens. E precisamente porque é cristológica, a piedade afonsiana é também requintadamente mariana. Devotíssimo de Maria, ele explica o seu papel na história da salvação: Sócia da Redenção e Medianeira da graça, Mãe, Advogada e Rainha. Além disso, santo Afonso afirma que a devoção a Maria nos será de grande conforto na hora da nossa morte. Ele estava persuadido de que a meditação sobre o nosso destino eterno, sobre a nossa chamada a participar para sempre nas bem-aventuranças de Deus, assim como sobre a trágica possibilidade da danação, contribui para viver com serenidade e empenhamento, e para enfrentar a realidade da morte, conservando sempre plena confiança na bondade de Deus.

Audiência de Bento XVI no dia 30 de março de 2011


Algumas reflexões de S. Josemaria sobre o exame de consciência


(Caminho, 554)

Não abandones a visita ao Santíssimo. - Depois da oração vocal que tenhas por costume, conta a Jesus, realmente presente no Sacrário, as preocupações do dia. - E terás luzes e ânimo para a tua vida de cristão.

(Sulco, 688)
Começaste com a tua visita diária... Não me admira que me digas: "Começo a amar loucamente a luz do Sacrário!"

(Sulco, 685)
Se, para te libertarem, tivessem metido na prisão um teu amigo íntimo, não procurarias visitá-lo, conversar com ele de vez em quando, levar-lhe presentes, o calor da amizade, algum consolo?... E se essa conversa com o encarcerado fosse para te salvar a ti de um mal e fazer-te um bem... abandoná-la-ias? E, se em vez de um amigo, se tratasse do teu próprio pai ou de um teu irmão?
- Então...