“Pede a verdadeira humildade”

A humildade nasce como fruto de conhecermos a Deus e de nos conhecermos a nós mesmos. (Forja, 184)

Essas depressões, porque vês ou porque descobrem os teus defeitos, não têm fundamento...

- Pede a verdadeira humildade. (Sulco, 262)

Fujamos dessa falsa humildade que se chama comodismo. (Sulco, 265)

Senhor, peço-te um presente: Amor..., um Amor que me deixe limpo. - E outro presente ainda: conhecimento próprio, para me encher de humildade. (Forja, 185)

São santos os que lutam até o fim da vida: os que sempre sabem levantar-se depois de cada tropeço, de cada queda, para prosseguir valentemente o caminho com humildade, com amor, com esperança. (Forja, 186)

Se os teus erros te fazem mais humilde, se te levam a procurar com mais força o esteio da mão divina, são caminho de santidade: “Felix culpa!” - bendita culpa!, canta a Igreja. (Forja, 187)

A humildade leva cada alma a não desanimar perante os seus erros.

- A verdadeira humildade leva... a pedir perdão! (Forja, 189)