Igreja Católica beatifica Química Espanhola

Guadalupe Ortiz de Landázuri, fiel leiga do Opus Dei, foi beatificada em cerimônia realizada em Madri.

Opus Dei - Igreja Católica beatifica Química Espanhola

Cerca de 12 mil pessoas assistiram, no último sábado, em Madri, Espanha, à Missa de Beatificação da espanhola Guadalupe Ortiz de Landázuri, fiel leiga da Prelazia do Opus Dei.

Guadalupe nasceu naquela cidade em 12 de dezembro de 1916. Aos 27 anos, já formada em Química, descobriu o chamado de Deus para uma entrega plena. Conheceu o fundador do Opus Dei, São Josemaría Escrivá, e pediu admissão à Prelazia.

Desenvolveu intenso trabalho apostólico no México, impulsionando o início dos labores do Opus Dei naquele país. Mais do que isso, fiel à sua vocação, procurou sua santificação em meio às suas atividades profissionais.

Em 1956 mudou-se para Roma para colaborar mais diretamente com o Fundador.

Portadora de cardiopatia, morreu em Pamplona, Espanha, em 16 de julho de 1975, aos 59 anos.

O milagre que possibilitou a beatificação foi a cura instantânea, em 2002, de Antonio Jesús Sedano Madrid, de 76 anos, de um tumor maligno de pele próximo ao olho direito.

Missa

A missa foi presidida pelo Prefeito da Congregação para a Causa dos Santos, Cardeal Ângelo Becciu. Em sua homília, ele citou as palavras de Cristo: "Vós sois a luz do mundo", e explicou que Guadalupe tinha consciência de que o cristão não pode apropriar-se dessa luz e escondê-la, mas transmiti-la aos outros.

"Ela é para nós um modelo de como mostrar esta luz que é Cristo e como transmiti-la aos nossos irmãos. Encontramo-nos, de fato, diante de uma mulher cuja vida foi iluminada exclusivamente pela fidelidade ao Evangelho. Poliédrica e perspicaz, foi uma luz para aqueles que encontrou ao longo da vida, demonstrando uma coragem e alegria de viver que procediam do seu abandono em Deus, a cuja vontade se conformava dia após dia, e cuja descoberta a tornava testemunha corajosa e anunciadora da Palavra de Deus", ressaltou o cardeal.

O prelado do Opus Dei, Monsenhor Fernando Ocáriz, celebrou no dia seguinte uma Missa de Ação de Graças pela beatificação. Ele recordou que a Bem-aventurada Guadalupe descobriu a importância e a alegria de levar às pessoas o consolo da amizade com Cristo. "Fez isso por causa do seu encontro com São Josemaria e com o Opus Dei. E desde então a sua história, em muitas coisas tão semelhante à nossa, começou a transformar-se, mais vivamente, num prodígio de Deus".

O papa Francisco mandou uma mensagem neste momento de festa para os fieis do Opus Dei. "É justo alegrar-se e dar graças a Deus porque ele não abandona sua Igreja. Mesmo nos momentos mais obscuros, com amor de esposo, Ele continua a suscitar nela exemplos de santidade que embelezam seu rosto e nos indicam com clareza o caminho que temos que percorrer".