Cooperadores

Sem pertencer ao Opus Dei, é possível cooperar de diversas maneiras na acção apostólica que a Prelatura realiza

Cooperadores do Opus Dei
Opus Dei - CooperadoresOs cooperadores podem colaborar principalmente com a sua oração.

Os cooperadores do Opus Dei são homens e mulheres que, sem estarem incorporados na Prelatura do Opus Dei, ajudam na realização de actividades educativas, assistenciais, de promoção cultural, social, etc., juntamente com os fiéis da prelatura.

Os cooperadores podem colaborar nessas iniciativas principalmente com a sua oração, e também com o seu trabalho ou com a ajuda económica.

Recebem os bens espirituais concedidos pela Igreja aos que colaboram com o Opus Dei: as indulgências que podem obter, em determinadas alturas do ano, observando as condições estabelecidas pela Igreja e sempre que renovarem, por devoção, as obrigações como cooperadores.

Da Prelatura do Opus Dei, recebem, além disso, a ajuda espiritual da oração de todos os fiéis e a possibilidade de participar, se assim o desejarem, nos meios de formação: retiros, círculos, ou outros meios de formação.

Para ser cooperador não se requer uma vocação específica. Em geral, os cooperadores provêm de familiares, amigos, colegas e vizinhos dos fiéis do Opus Dei, ou de pessoas que têm devoção a São Josemaria, participam nos apostolados da prelatura, ou se interessam pela tarefa de promoção humana e social que se realiza através das iniciativas apostólicas dos fiéis do Opus Dei.

O vigário do prelado em cada país nomeia cooperador ou cooperadora uma pessoa, por proposta de um fiel do Opus Dei.

Entre os cooperadores do Opus Dei há católicos, cristãos de outras confissões e crentes de outras religiões. Também podem ser cooperadores homens e mulheres não crentes ou que não professam nenhuma religião. Têm em comum o desejo de participar e colaborar nas variadas iniciativas em benefício da sociedade, abertas a todos.

 Os cooperadores que o desejarem participam nos meios de formação que a Prelatura do Opus Dei proporciona. Esta formação incentiva a aprofundar na vida espiritual, a amar com obras o Papa e os bispos e a dar, pessoalmente, sem formar grupo, um testemunho consequente com a sua vocação cristã.

Muitas pessoas descobrem assim a possibilidade de levar à prática e difundir, nos ambientes em que decorre a sua vida de cristãos correntes, um dos traços fundamentais do espírito que anima o Opus Dei: a santificação do trabalho vulgar e dos deveres familiares e sociais.

As comunidades religiosas também podem ser nomeadas cooperadoras do Opus Dei. A cooperação destas comunidades – actualmente, cerca de quinhentas – consiste na oração diária pelo trabalho da prelatura.