Cem africanas receberão uma bolsa de estudos graças à beatificação de Guadalupe

A beatificação de Guadalupe Ortiz de Landázuri será presidida pelo cardeal Angelo Becciu, prefeito da Congregação para as Causas dos Santos, no próximo dia 18 de maio em Madrid.

Opus Dei - Cem africanas receberão uma bolsa de estudos graças à beatificação de Guadalupe

Uma centena de mulheres africanas terão acesso a bolsas de estudo em universidades espanholas e africanas graças aos donativos recolhidos na beatificação da química madrilena do Opus Dei Guadalupe Ortiz de Landázurihttps://opusdei.org/pt-pt/article/biografia-guadalupe-ortiz-de-landazuri/, que subirá aos altares no próximo dia 18 de maio.

As bolsas serão concedidas por 10 anos através do projeto 'Becas Guadalupe' da ONG Harambee, e visam promover a liderança das mulheres africanas na investigação científica para que possam fomentar e aumentar a capacidade dos centros de investigação dos seus próprios países, segundo explicou Raquel Rodríguez, diretora de Harambee Espanha.

A responsável da comissão internacional encarregada da beatificação, Mónica Herrero, explicou que se quis dar a este evento um forte caráter de solidariedade, em consonância com o compromisso social que esteve presente nas sucessivas etapas da vida de Ortiz de Landázuri no México e em Espanha.

Herrero lembrou que Ortiz de Landázuri era "uma pessoa normal da diocese de Madrid, nascida no bairro de Malasaña, pertencente ao Opus Dei e com uma vida normal, que se santificou nas suas tarefas cotidianas, e que levava o espírito cristão tanto às pessoas mais desfavorecidas como às suas iguais, através do seu trabalho como professora de química ". A sua biografia liga-se, portanto, ao modelo dos "santos de ao pé da porta", proposto pelo Papa Francisco na sua exortação apostólica Gaudete et Exsultate.

Pioneira no seu tempo

A futura beata também se destacou por ser uma mulher pioneira no seu tempo, uma das primeiras mulheres que estudou uma carreira de ciências na Universidade Espanhola nuns anos em que a presença feminina nas salas de aula era muito pequena, e que aspirou e obteve o grau de doutor, graças, precisamente, a uma bolsa concedida pelo Conselho Superior de Investigações Científicas (CSIC). Além disso, iniciou a obra evangelizadora do Opus Dei no México e instalou em Madrid a Residência Zurbarán http://colegiomayorzurbaran.es/, a primeira residência universitária para mulheres promovida pelo Opus Dei no mundo.

Guadalupe Ortiz de Landázuri será também a primeira fiel leiga do Opus Dei que subirá aos altares, o que despertou o interesse de fiéis de todo o mundo, muitos dos quais não poderão viajar a Espanha para participar da cerimónia. Por esse motivo, um dos eixos em que o comité internacional trabalha é o digital. "As tecnologias permitem-nos que participem pessoas de todos os continentes", disse Herrero.

Neste sentido, a responsável pela Comunicação da beatificação, Carmen García Herrería, enumerou uma série de canais que facilitaram a participação, como a transmissão na televisão e em streaming, o sistema de mensagens através do Whatsapp, o site www.guadalupe19.org e a newsletter semanal, uma aplicação e um documentário multimédia ou uma série de produtos para download na internet, como cartazes, painéis de exposições, uma biografia infantil ou um caderno com experiências químicas que Guadalupe desenvolveu.

Química e vida espiritual

No site do Opus Dei pode também descarregar-se o livro 'Cartas para um Santo', que contém alguns fragmentos das 350 cartas escritas por Ortiz de Landázuri a S. Josemaria. "A correspondência de uma pessoa é a abertura da sua interioridade; o conjunto dessas cartas mostra as suas virtudes e o seu caráter alegre", explicou o postulador diocesano da causa da beatificação, José Carlos Martín de la Hoz.

Ortiz de Landázuri chegou à santidade, segundo o postulador, "como uma pessoa que encontrou intimidade com Jesus Cristo no seu trabalho diário e contagiou esse amor no seu próprio ambiente".

O comité já organizou numerosos encontros e atividades para dar a conhecer a figura da futura beata em diferentes cidades da Espanha e nalgumas partes de países onde viveu, como o México ou Roma. Entre os eventos realizados em Madrid destaca-se um colóquio no Colégio de Químicos, no passado 5 de março, em homenagem aos seus colegas de profissão, e outro semelhante agendado a 24 de abril na Faculdade de Química da Universidade Complutense.