6ª feira da 28ª semana do tempo Comum: Até mesmo os cabelos de vossa cabeça estão todos contados.

Evangelho da 6ª feira da 28ª semana do tempo Comum e comentário ao evangelho.

Opus Dei - 6ª feira da 28ª semana do tempo Comum: Até mesmo os cabelos de vossa cabeça estão todos contados.

Evangelho (Lc 12, 1-7)

Milhares de pessoas se reuniram, a ponto de uns pisarem os outros. Jesus começou a falar, primeiro a seus discípulos:

“Tomai cuidado com o fermento dos fariseus, que é a hipocrisia. Não há nada de escondido, que não venha a ser revelado, e não há nada de oculto que não venha a ser conhecido. Portanto, tudo o que tiverdes dito na escuridão, será ouvido à luz do dia; e o que tiverdes pronunciado ao pé do ouvido, no quarto, será proclamado sobre os telhados.

Pois bem, meus amigos, eu vos digo: não tenhais medo daqueles que matam o corpo, não podendo fazer mais do que isto. Vou mostrar-vos a quem deveis temer:

temei aquele que, depois de tirar a vida, tem o poder de lançar-vos no inferno.

Sim, eu vos digo, a este temei. Não se vendem cinco pardais por uma pequena quantia? No entanto, nenhum deles é esquecido por Deus. Até mesmo os cabelos de vossa cabeça estão todos contados. Não tenhais medo! Vós valeis mais do que muitos pardais”.


Comentário

“Cuidado com o fermento dos fariseus, que é a hipocrisia”. O Senhor procura pessoas que lutem por ser coerentes, que procurem viver em unidade de vida.

As palavras de Jesus lembram aquele elogio que fez a Natanael quando Felipe o apresentou a Ele: “Este é um verdadeiro israelita, no qual não há falsidade”! (Jo 1, 47)

Jesus ajuda aos que o ouvem, e a nós, a caminhar sob o olhar de Deus: “Não há nada de oculto que não venha a ser revelado, e não há nada de escondido que não venha a ser conhecido. Portanto, tudo o que tiverdes dito na escuridão, será ouvido à luz do dia; e o que tiverdes pronunciado ao pé do ouvido, nos quartos, será proclamado sobre os telhados”.

Jesus espera de nós a simplicidade da criança que sabe que está diante do seu pai e que não tem nada a temer.

Como São Josemaria escrevia em Caminho: “É preciso convencer-se de que Deus está junto de nós continuamente. - Vivemos como se o Senhor estivesse lá longe, onde brilham as estrelas, e não consideramos que também está sempre ao nosso lado.

E está como um Pai amoroso - quer mais a cada um de nós do que todas as mães do mundo podem querer a seus filhos -, ajudando-nos, inspirando-nos, abençoando... e perdoando.

Quantas vezes fizemos desanuviar o rosto de nossos pais dizendo-lhes, depois de uma travessura: Não volto a fazer mais! - Talvez naquele mesmo dia tenhamos tornado a cair... - E o nosso pai, com fingida dureza na voz, de cara séria, repreende-nos..., ao mesmo tempo que se enternece o seu coração, conhecedor da nossa fraqueza, pensando: - Pobre criatura, que esforços faz para se portar bem!

Necessário é que nos embebamos, que nos saturemos de que Pai e muito Pai nosso é o Senhor que está junto de nós e nos céus”[1].

“Não se vendem cinco pardais por uma pequena quantia? (...) Não tenhais medo! Vós valeis mais do que muitos pardais”.

Temos que caminhar com essa simplicidade diante de Deus, sem nos deixarmos enganar quando o diabo tentar levar-nos pelo caminho da hipocrisia, do medo e da dissimulação quando não fizermos bem as coisas.


[1] São Josemaria, Caminho 267.