3ª feira da 24ª semana do Tempo Comum: Compartilhar a dor com Deus

Evangelho da 3ª feira da 24ª semana do Tempo Comum e comentário do evangelho.

Opus Dei - 3ª feira da 24ª semana do Tempo Comum: Compartilhar a dor com Deus

Evangelho (Lc 7, 11-17)

Jesus dirigiu-se a uma cidade chamada Naim. Com ele iam seus discípulos e uma grande multidão. Quando chegou à porta da cidade, eis que levavam um defunto, filho único; e sua mãe era viúva. Grande multidão da cidade a acompanhava. Ao vê-la, o Senhor sentiu compaixão para com ela e lhe disse: “Não chore!”

Aproximou-se, tocou o caixão, e os que o carregavam pararam. Então, Jesus disse: “Jovem, eu te ordeno, levanta-te!”

O que estava morto sentou-se e começou a falar. E Jesus o entregou à sua mãe. Todos ficaram com muito medo e glorificavam a Deus, dizendo: “Um grande profeta apareceu entre nós e Deus veio visitar o seu povo”.

E a notícia do fato espalhou-se pela Judeia inteira, e por toda a redondeza.


Comentário

O Evangelho de hoje nos leva a Naim. Ao chegar, Jesus encontrou-se com um cortejo fúnebre. Como acontece em muitos povoados, o cemitério ficaria fora da cidade e nestes lugares o costume é que todos vão ao enterro.

Jesus encontra o cortejo e pergunta quem eles estavam levando para ser enterrado. Dizem: uma mulher viúva enterra o seu único filho. A dor daquela mulher é imensa. Talvez ela tivesse acabado de enterrar o marido e agora é a vez de enterrar o seu filho. Em que enorme solidão ficaria!

O coração de Jesus se comove e Ele lhe diz algo surpreendente: “não chore”. Talvez aquela mulher pudesse ter dito a Jesus: como não vou chorar com a dor tão grande que tenho?

O que Ele estava antecipando era que iria fazer o milagre. É por isso que lhe dizia para não chorar.

Jesus não é indiferente à nossa dor, ao nosso sofrimento. Ele se comove e nos consola. Diante do mistério da dor, devemos nos aproximar do Senhor para compartilhá-la com Ele e deixar que Ele nos console.

Quando nos aproximamos de Jesus desta maneira, ele nos diz como disse ao filho da viúva de Naim: “Jovem, eu te ordeno, levanta-te!” Isso, em outras palavras, é como dizer-nos: este sofrimento que você tem deve ser um motivo para crescer no Amor a Deus e aos outros, estou contando com isso. Levante-se e continue a crescer em amor. O sofrimento não pode ser uma ocasião de morte, mas de vida, mesmo que muitas vezes você chore. Mas quando tivermos que chorar, façamos isso com o Senhor e Jesus secará as nossas lágrimas.