Mensagem do Prelado (30 de janeiro de 2021)

Nesta mensagem, Mons. Ocáriz convida-nos a contribuir com as nossas orações a um projeto para melhorar o impulso e a coordenação do trabalho apostólico da Prelazia.

Cartas pastorais e Mensagens
Opus Dei - Mensagem do Prelado (30 de janeiro de 2021)

Queridíssimos, que Jesus guarde as minhas filhas e os meus filhos!

Por meio destas linhas desejo compartilhar com vocês um projeto, para que a oração de vocês também contribua diretamente para a sua realização.

Durante os últimos meses foi realizado um estudo sobre a situação das circunscrições da Prelazia, tendo em vista o projeto de melhorar o impulso e a coordenação dos labores apostólicos, conforme as recomendações do último Congresso Geral (cfr. Carta pastoral, 14/02/2017, nos 13 e 15).

Graças a Deus, ao impulso de são Josemaria e dos seus dois primeiros sucessores, a Obra trabalha estavelmente em sessenta e oito países. Por isso estamos muito agradecidos a Deus, que não deixa de nos acompanhar e abençoar. E também agradecemos a Nosso Senhor ao considerarmos o trabalho realizado nestes últimos quatro anos.

o apostolado pessoal de cada um no próprio ambiente profissional, familiar e social Tem Uma Grande importância

Ao mesmo tempo, temos consciência dos desafios que a sociedade atual, em toda parte, apresenta à vida e à difusão do cristianismo. São situações das quais todos temos alguma experiência e que fazem com que o apostolado seja mais árduo em alguns locais. Ainda que seja abundante o bem que se faz em muitos lugares, desejaríamos que o Senhor pudesse contar com mais braços para colaborar a que a alegria do Evangelho chegue até o último canto da terra. Nem a desproporção entre a beleza da vocação e da missão apostólica diante das nossas limitações pessoais, nem as dificuldades externas são motivo para que diminuam a nossa esperança e a nossa alegria no serviço a Deus, à Igreja e ao mundo.

Por outro lado, uma realidade atual muito positiva é a facilidade de comunicação e locomoção entre cidades e países, que torna possível reduzir o número das estruturas organizacionais e de governo; como é lógico, sem mudar sua natureza, pois “não está em nossas mãos ceder, cortar ou variar nada daquilo que se refira ao espírito e organização da Obra” (Instrucción, 19/03/1934, nº 20).

Essa redução do número de estruturas – estudada na Assessoria Central e no Conselho Geral – permitirá maior agilidade e eficiência no trabalho e, também, mais atenção ao cuidado das pessoas, ao apostolado de cada um no próprio ambiente profissional, familiar e social, junto às atividades formativas promovidas em e a partir dos centros da Prelazia.

Apoio-me na oração, no compromisso e iniciativa de cada um

Isso vai requerer uma reorganização parcial dos territórios. Se, por exemplo, para dirigir o labor da Obra em dois determinados países há agora duas Comissões e duas Assessorias, será estudado se, com os meios atuais e tendo em conta a experiência adquirida nestes anos passados, podem ser mais eficazes uma Comissão e uma Assessoria para esses dois territórios, mantendo todas as suas iniciativas apostólicas. Isso já foi realizado unindo Croácia e Eslovênia. Para continuar definindo esta reorganização se contará, como é lógico, com o parecer das Comissões e Assessorias interessadas em cada caso, e será levado adiante paulatinamente.

Apoio-me na oração, no compromisso e iniciativa pessoais de cada uma e de cada um para tornar vida a mensagem do nosso Padre em nosso tempo. Confiemos este projeto à intercessão materna de Santa Maria, e também – especialmente neste ano – à de São José.

Com todo o carinho abençoa-os

o Padre,

Roma, 30 de janeiro de 2021