Mensagem do Prelado (9 de setembro 2019)

Mons. Ocáriz nos anima a olhar para Maria para converter o sofrimento num lugar onde encontrar claridade, paz e alegria, assim como Ela fez.

Cartas pastorais e Mensagens
Opus Dei - Mensagem do Prelado (9 de setembro 2019)

Queridíssimos, que Jesus guarde minhas filhas e meus filhos!

No próximo dia 14, a Liturgia da Igreja nos convida a considerar a Exaltação da Santa Cruz e, no dia seguinte, as Dores da Santíssima Virgem.

Em conversas e tertúlias com muita gente - como acontece com vocês também -, às vezes saem comentários espontâneos sobre situações de dificuldade, de sofrimento, de escuridão interior. Nesses momentos, costumam vir à minha memória umas palavras de são Josemaria sobre a Mãe de Jesus: Deus quis exaltá-la com a plenitude de graça, mas "durante a sua vida terrena, Maria não foi poupada nem à experiência da dor, nem ao cansaço do trabalho, nem ao claro-escuro da fé" (É Cristo que passa, n. 172).

Mesmo que não sejamos capazes de compreender totalmente essa realidade, se olharmos para Maria - principalmente ao pé da Cruz - poderemos entender um pouco mais a experiência do sofrimento e descobriremos aos poucos o sentido daquelas palavras de São Paulo: "completo, na minha carne, o que falta às tribulações de Cristo em favor do seu Corpo que é a Igreja" (Col 1,24). Desta forma, o sofrimento poderá se converter num lugar onde encontrar claridade, paz e até alegria: "Lux in Cruce, requies in Cruce, gaudium in Cruce”.

Com todo carinho, abençoa-os

o Padre

Roma, 9 de setembro de 2019