​Visita pastoral de Mons. Ocáriz a Nápoles

O prelado do Opus Dei viajou a Nápoles no sábado, e passou o dia com fiéis do Opus Dei e amigos. Também viajaram pessoas da Calábria e da Apúlia para encontrar o Prelado.

Depois de chegar à capital da Campânia por volta do meio-dia, o Prelado teve vários encontros com os fiéis da Obra da Campânia, Calábria e Apúlia.

Durante esses encontros, os participantes fizeram muitas perguntas sobre diversos temas ao prelado. Por exemplo, um pai de família perguntou “como ajudar um amigo a dar mais um passo para se aproximar de Deus”, e Mons. Ocáriz respondeu que “em geral, para ajudar as pessoas é preciso rezar mais. Às vezes nos perguntamos o que está faltando, o que mais poderíamos fazer. Quase sempre a resposta pode ser que temos de rezar um pouco mais por essa pessoa”.

O prelado recebe um pequeno presépio feito em Nápoles.

Uma senhora perguntou como conciliar sua vida profissional fora de casa e a atenção à família. Mons. Ocáriz disse que “é um problema de todas as pessoas que têm muitas coisas para fazer”. Uma coisa que pode ajudar é “estabelecer uma hierarquia de prioridades: a família, em geral, costuma ser o mais importante, embora o trabalho também seja necessário. Por isso, é preciso ter uma ordem: quando o nosso dia está organizado, temos tempo para fazer mais coisas. É como arrumar uma mala: se você jogar a roupa aleatoriamente não vai caber muita coisa. Portanto, precisamos ter ordem, com flexibilidade”.

Com uma das famílias que foram cumprimentá-lo.

Um jovem perguntou como aproximar os amigos da fé através das redes sociais. O prelado recordou que São Josemaria falava do “apostolado epistolar”. Embora hoje em dia já não se mandem cartas, o WhatsApp ou o e-mail podem ser ferramentas muito úteis para manter o contato com os amigos: perguntar como estão, pedir orações, dar os parabéns pelo aniversário, etc. “Quando há carinho sincero entre amigos, a amizade será sempre profunda, real”.