O prelado do Opus Dei, com os universitários do UNIV 2019

Mais de 2.000 estudantes se encontram em Roma, de 14 a 21 de abril, para aprofundar o significado da Semana Santa e refletir sobre “O poder transformador do trabalho”.

Os estudantes universitários participaram da tradicional audiência de quarta-feira com o Papa na Praça de São Pedro. O Papa Francisco teve umas palavras para eles: "Tenho o prazer de dar as boas-vindas aos participantes do encontro UNIV 2019. Queridos jovens que vivem estes dias de formação, seguindo o exemplo de São Josemaria, construam a sua vida cada vez mais nos valores da fé, para que, mudando a si mesmos segundo o modelo de Cristo, possam transformar o mundo que os rodeia".


Como em outros anos durante a Semana Santa em Roma, estudantes de mais de cem universidades de todo o mundo se reúnem em Roma para o UNIV 2019, um encontro internacional onde é possível passar a Semana Santa e a Páscoa junto com o Papa e em Roma.

Este ano, o Comitê Organizador propôs para reflexão o tema “Getting down to business: The transformative power of work”. Os jovens abordaram problemas sociais, políticos, econômicos e culturais atuais, buscando soluções válidas que respeitem a dignidade humana e os direitos humanos fundamentais.

Na quarta-feira, 17 de abril, os jovens participarão da audiência geral com o Santo Padre.

Referindo-se ao tema deste ano, o presidente do UNIV 2019, Casimir Kouassi, economista da Costa do Marfim, explica: “A tecnologia da informação, a evolução da demografia social e a globalização são alguns dos fatores que estão moldando o futuro do trabalho”.

Estes são os desafios que, segundo Kouassi, serão estudados durante o congresso: “O profissional do século XXI é sério, dedicado, diligente, criativo, transformador... Que tipo de desenvolvimento pessoal um profissional precisa hoje para transformar necessidades em oportunidades e vulnerabilidades em pontos fortes? Como é que a profissão se torna um verdadeiro serviço à sociedade? Existe alguma contribuição que só uma pessoas poderia fazer, que não pode ser fornecida por um robô? Os desafios são muitos... mas as nossas mãos estão abertas a infinitas possibilidades”.

O UNIV 2019 está planejando eventos culturais em vários lugares de Roma: conferências, colóquios, exposições, mesas redondas com oradores como Olivia Darby, co-fundadora da Wonder Foundation; Luis Felipe Martí Borbolla, doutor em Direito Constitucional e especialista em História das Ideias Políticas pelo Queen's College (Oxford) e em Estratégia Política pela London School of Economics; Carla de Vanegas, criadora do projeto “JOVEN360” que foi apresentado no Fórum Econômico Mundial da Juventude para ser replicado em outros países; Kevin Majeres, professor da Harvard Medical School, co-fundador da OptimalWork; Paloma Cantero, CEO da YouthProAktiv, especialista em relações internacionais e uma das personalidades líderes da Europa em Direito e Política, segundo a revista Forbes em 2017; e Sharif Younes, co-fundador da OptimalWork, que trabalhou como engenheiro de software e data scientist em várias startups tecnológicas na área de Boston.

Outra atividade é o Fórum Incontro Romano, cujo tema é “O cotidiano deslumbra” e o Projeto Inovadores Sociais, um espaço dedicado à apresentação de projetos voluntários e solidários dos quais os estudantes universitários são protagonistas.

Sob a inspiração de São Josemaria

Os encontros UNIV nasceram em 1968 sob a inspiração e impulso de São Josemaria Escrivá, fundador do Opus Dei. Outras informações sobre o Fórum, encontram-se nas páginas do site: www.univforum.org e www.univcongress.info, em inglês, espanhol e italiano.

Nestes 51 anos, mais de 100.000 estudantes universitários participaram do encontro. Todos os anos os estudantes participam da audiência com o Papa, sendo este ano particularmente significativo, tendo em conta a exortação apostólica do Papa Francisco recentemente publicada “Christus Vivit”, fruto do Sínodo sobre a juventude realizado em outubro passado.

A Prelazia do Opus Dei organiza atividades de formação cristã que acompanham o programa do Congresso. Desde modo, a Semana Santa torna-se uma oportunidade para conhecer a cidade de Roma, participar em visitas guiadas a museus, exposições de arte, bem como visitas aos lugares onde se podem seguir as marcas da história da Igreja desde os primeiros séculos.