Uma surpresa de Deus na Alemanha

Isabela é de Porto Alegre e frequenta o Centro Cultural Porto Belo. Foi aprovada em um programa de intercâmbio na Alemanha, e conta a sua aventura para, mesmo longe de casa, não deixar de receber formação.

Opus Dei - Uma surpresa de Deus na Alemanha

Isabela participa das atividades formativas de São Rafael, no Centro Cultural Porto Belo, em Porto Alegre. Há cinco meses soube que foi aprovada em um programa de intercâmbio na Alemanha, e neste artigo conta como se esforçou para continuar recebendo formação em seu novo país:

Não são poucas as vezes que Deus nos surpreende ao longo de nossa vida, enviando-nos graças especiais, pessoas especiais, momentos especiais: todos capazes de renovar a nossa fé e aumentar nosso amor. Ainda assim, algumas surpresas de Deus são tão únicas que nos mostram, de uma maneira muito carinhosa, quão bom e cuidadoso é nosso Pai. E eu estou vivendo uma dessas surpresas.

Eu moro em Porto Alegre, frequento o Centro Cultural Porto Belo há dois anos e sou de São Rafael. Há cerca de cinco meses recebi a notícia de que fui aceita em um programa de intercâmbio para fazer pesquisa e estudar Direito em uma universidade da Alemanha, e já estou aqui há pouco mais de dois meses.

Antes de vir, uma das minhas maiores preocupações era com a formação. Moro na cidade de Giessen, que fica a cerca de uma hora de Frankfurt e quatro horas de Colônia. A cidade de Colônia possui um grande centro da Obra; porém Frankfurt ainda não. Mantive contato prévio com a diretora do Centro de Colônia, pois pretendia viajar para lá todos os finais de semana para ter formação. Logo que cheguei aqui, no primeiro final de semana, viajei para lá. O problema? A passagem de ônibus era muito cara (porque Giessen e Colônia não ficam no mesmo estado) e eu não tinha como viajar todos os finais de semana por esse valor. Eu e a Clau – do centro da Obra de Porto Alegre – rezamos muito (muito!) para que eu encontrasse um lugar mais próximo e acessível para receber formação; caso contrário, teria que ficar sem. Contudo, ficar sem formação não seria uma opção para mim. Não valeria a pena aperfeiçoar-me academicamente às custas da minha formação espiritual. Além disso, o aperfeiçoamento acadêmico, sem Deus, não faria o menor sentido. De que adianta para o homem ganhar o mundo, mas perder a própria alma?

Contatamos alguns centros, conversamos com diversas pessoas da Obra (inclusive brasileiras) que moram na Alemanha, mas nada parecia dar certo. Deus, porém, tinha planejado tudo – como não poderia ser diferente!

Um dia, recebi da diretora do centro de Colônia um número de telefone para contatar. Ela me disse que era a Daniela, uma supernumerária que iria passar alguns meses em Frankfurt e que poderia me ajudar na minha busca. Logo mandei mensagem para ela e, na semana seguinte, ela me disse que teria círculo, meditação, confissão e missa em uma casa em Frankfurt. Fiquei tão feliz! Participei da formação com as outras supernumerárias que havia e – como ainda sou de de São Rafael – ela se prontificou a me dar o círculo todos os sábados. Conseguimos chamar mais outras cinco meninas que também estavam “perdidas” pelos arredores de Frankfurt, e agora todas recebemos formação espiritual. Semana passada fomos com as Irmãs da Caridade (a congregação da Santa Madre Teresa de Calcutá) levar comida para os moradores de rua, atividade que queremos repetir todos os sábados para conhecer mais meninas que possam se interessar pela formação. Além disso, também pretendemos começar o Clube e o Projeto Pessoal – se assim Deus quiser. Um novo centro da Obra em Frankfurt parece estar começando!

É tão especial perceber que Deus já tinha tudo pensado e planejado. É tão especial dar-me conta de que Deus não deixa seus filhos sem o devido cuidado e sem o alimento de que necessitam. É tão especial enxergar, em primeira mão, que a Providência Divina é, realmente, perfeita. O fato de eu ficar até abril em Giessen e a Dani até abril em Frankfurt não é mera coincidência – é pura graça. Esse foi mais um dos momentos preparados com muito carinho pelo nosso bom Deus para quem quer servi-lo.

Gostaria, por fim, de pedir orações pelo início da Obra em Frankfurt. É uma das maiores cidades da Alemanha e seria capaz de captar muitas almas para o Céu. Como o fundador da Obra: que sejamos bons envelopes que carregam consigo a mensagem do bom Deus; por todo o mundo e para todas as criaturas!