Recordações da viagem à Tailândia e Japão

Na Audiência de hoje o Santo Padre recordou momentos de sua última viagem pastoral. Também comentou a beatificação do Padre Donizetti, e anunciou uma carta sobre o presépio.

Da Igreja e do Papa
Opus Dei - Recordações da viagem à Tailândia e Japão

Queridos irmãos e irmãs, confiemos à bondade e misericórdia de Deus os povos da Tailândia e do Japão, que acabo de visitar. Desejo renovar aqui o meu agradecimento às autoridades e aos bispos de ambos os países, que me convidaram e acolheram com grande solicitude e amizade, e aos respetivos povos para quem imploro, de Deus, paz e prosperidade.

Na Tailândia, pude encorajar os esforços em prol da harmonia entre as diversas componentes da Nação, com votos de que o progresso econômico possa beneficiar a todos e se ponha termo à praga social que é a exploração sobretudo de mulheres e menores. Está seriamente empenhada nisto a Igreja local, cujo testemunho passa também através das suas obras ao serviço dos doentes e marginalizados.

Na Eucaristia e sucessivo encontro com os jovens, pudemos sentir como a nova família formada por Jesus inclui também os rostos e as vozes do povo tailandês.

é hipocrisia falar de paz e, ao mesmo tempo, construir bombas e vendê-las

Depois, sob o lema «proteger toda a vida», visitei o Japão, cujo povo traz gravadas na alma os estigmas das terríveis explosões atômicas de Hiroshima e Nagasaki. Lá pude rezar, encontrar alguns sobreviventes e familiares das vítimas e reiterar uma firme condenação das armas nucleares, denunciando também a hipocrisia de se falar de paz e, ao mesmo tempo, construir tais bombas e vendê-las.

O povo japonês, depois daquela tragédia, demonstrou uma capacidade extraordinária de lutar pela vida; e o mesmo haveria de fazer em 2011, o ano do tríplice desastre: o terremoto, o tsunami e o incidente na central nuclear de Fukushima.

hoje uma grave ameaça nos países mais desenvolvidos é a perda do sentido da vida

Para proteger a vida, toda a vida, é preciso amá-la; e hoje uma grave ameaça nos países mais desenvolvidos é a perda do sentido da vida e do amor à vida. E as primeiras vítimas deste vazio são os jovens. A abundância de recursos não basta; é preciso o amor de Deus Pai, que Jesus Cristo nos trouxe e oferece.

Um aplauso ao Beato Donizetti na Praça São Pedro!

Carta sobre presépio: