Recolhimento de Setembro #EmCasa

Material para fazer o Recolhimento de setembro em Casa. Neste mês consideramos duas virtudes muito importantes para viver a caridade, no trabalho, na família e em todas as ocasiões: generosidade e paciência.

Opus Dei - Recolhimento de Setembro #EmCasa

∙ Download do material para o recolhimento em PDF1. Para Começar

2. Meditação: "Dar-se com alegria"
3. Leitura
4. Exame de Consciência
5. Meditação: "Padecer por Amor"
6. Terço


1. Para Começar

O recolhimento é uma pausa nas atividades diárias para estar a sós com Deus e considerar como podemos crescer na nossa vida spiritual. O roteiro que oferecemos prevê duas meditações, uma leitura espiritual e o terço.

Neste mês consideramos duas virtudes cristãs especialmente relacionadas com a caridade: generosidade e paciência. “As virtudes humanas são atitudes firmes, disposições estáveis, perfeições habituais do entendimento e da vontade que regulam nossos atos, ordenando nossas paixões e guiando-nos segundo a razão e a fé. Propiciam, assim, facilidade, domínio e alegria para levar uma vida moralmente boa” (Catecismo, 1804). E Santo Agostinho ensina que “A caridade nos dá a paciência nas aflições, moderação na prosperidade, coragem nas adversidades, alegria nas boas obras”.


2. Meditação: "Dar-se com alegria"

Procurar em tudo uma medida alta, de generosidade. Ter ideais. Por amor, aspirar a mais.

O importante é que ao ouvir, você converse pessoalmente com Nosso Senhor e entre em um diálogo com Ele. Se precisar, você pode ir parando o áudio.


3. Leitura

A virtude da gratidão. Que o nosso agradecimento seja “operativo”, com mais correspondência aos dons de Deus e mais preocupação de que outros participem deles.

Deixamos o texto sugerido: “A gratidão nos move a lutar”


4. Exame de Consciência

Coloque-se na presença de Deus e considere estas questões com tranquilidade e em silêncio:

1. Fico satisfeito com “cumprir” o mínimo das minhas obrigações, ou tenho o que São Josemaria chamava “alma de artista”, que sempre aspira a fazer mais, e com mais perfeição?

2. Esforço-me para agir com paciência em todas as coisas, sem me deixar abater nem perder a paz pelas contrariedades – interiores ou exteriores – que vão surgindo no dia-a-dia?

3. Queixo-me com frequência das contrariedades? Perco a paciência com os que me cercam? Por outro lado, percebo a infinita paciência que Deus tem comigo?

4. Sei aceitar pacientemente as minhas próprias limitações e fraquezas?

5. Sou agradecido em relação ao próximo? Reconheço especialmente as coisas boas que recebo dos que estão mais perto de mim: familiares, amigos, colegas? Sei mostrar este agradecimento?

6. Estou disposto a colocar as necessidades do próximo por cima do meu comodismo e das satisfações puramente pessoais?

7. Animo outras pessoas a serem generosas para fazer o bem? Colaboro em atividades que promovem a elevação social dos mais desfavorecidos, a formação da juventude, a cultura, o respeito à vida e à dignidade da pessoa humana? Estimulo meus conhecidos a colaborarem também economicamente nesses apostolados?


5. Meditação: "Padecer por Amor"

A virtude da paciência: conosco e com os outros. Saber “tirar, das quedas, impulso, da morte, vida”. Transformar os fracassos em experiência. Viver esse espírito paciente ao tentar corrigir os defeitos dos outros.

O importante é que ao ouvir, você converse pessoalmente com Nosso Senhor e entre em um diálogo com Ele. Se precisar, você pode ir parando o áudio.


6. Terço

O Santo Rosário é a oração com que os cristãos se dirigem a Nossa Senhora em todos os tempos, para pedir a sua proteção nos momentos de dificuldade. Você pode chamar as pessoas que estão em casa para rezar com você.

Se não souber rezar o terço, ou quiser uma ajuda para rezar em áudio, pode ver aqui.