"O Senhor está sempre conosco"

No seu segundo dia com fieis do Opus Dei no Rio de Janeiro, Mons. Fernando Ocáriz teve vários encontros: com jovens de várias cidades do país, profissionais, etc.

Opus Dei - "O Senhor está sempre conosco"

O dia começou com uma meditação de Mons. Fernando Ocáriz para pessoas da Obra, na Casa da Lagoa. Explicou que o evangelho do dia – Jesus acalma a tempestade no Mar da Galileia – é um fato histórico. Ao mesmo tempo, é um símbolo da vida de cada um e da Igreja.

Muitas vezes enfrentamos tempestades. Deparamo-nos com dificuldades na vida pessoal, no trabalho apostólico, no mundo. Parece que o Senhor está dormindo, nem sempre é fácil perceber a sua presença. Mas Ele está conosco. Disse também que, junto à presença de Deus, vão unidas as virtudes da fé, esperança e caridade, que todos devemos pedir ao Senhor.

No final da manhã, ainda na Casa da Lagoa, o prelado esteve com um bom grupo de fiéis do Opus Dei. Além de representantes de várias cidades do Brasil, quarenta pessoas vieram de ônibus do Paraguai, em uma viagem de 36 horas.

Mons. Ocáriz recebeu as boas vindas das participantes, que se referiram aos braços abertos e acolhedores do Cristo Redentor no alto do Corcovado. Foram tratados vários temas relacionados à vida cristã, dentre eles a responsabilidade pessoal, o trabalho, a aceitação do sofrimento, etc.

Uma das perguntas foi sobre o sentimentalismo. O Prelado recordou que os sentimentos são bons e não podemos ser pessoas sem coração. O Senhor colocou os sentimentos na natureza humana para o nosso bem. Quando alguém é muito sentimental, deve procurar refletir mais e colocar os sentimentos diante do Senhor, perguntando-Lhe como proceder.

À tarde, o prelado esteve com profissionais e estudantes da Obra, na casa da Rua Icatu. Evocou a afirmação de Bento XVI de que não há nada mais belo do que ser alcançado pelo Evangelho, por Cristo, e levar o seu conhecimento aos demais. Isto é o que nos impulsiona a ser generosos no apostolado.

Uma das perguntas tratou do respeito à liberdade dos outros, tema abordado em uma carta recente de Mons. Fernando Ocáriz, publicada neste site. Ele ressaltou a importância de convencer-se de que, nas questões opináveis, como dizia S. Josemaria, é bom que haja pluralismo e pensemos de maneira diferente.

Centenas de jovens que participam dos meios de formação do Opus Dei no Rio de Janeiro, em Brasília, Belo Horizonte, Fortaleza e Porto Alegre, esperavam o prelado no Centro de Convenções do Colégio Brasileiro de Cirurgiões. A reunião começou às 18h.

Vários assistentes perguntaram sobre como ser mais generosos com Deus. O Padre explicou que habitualmente o Senhor não mostra com toda a clareza o que quer de nós. Temos uma série de elementos para ver qual o caminho a seguir, mas o Senhor nos deixa com alguma incerteza, porque quer que confiemos nEle e demos esse passo livremente.

Em uma reunião familiar após o jantar, cantaram-se músicas brasileiras a Mons. Ocáriz, dentre elas “Romaria”. Ele comentou que D. Javier Echevarría, seu predecessor, gostava dessa canção.