O Angelus com São Josemaria

O Ângelus, Angelus Domini, ou Anjo do Senhor é a oração tradicional com a qual os fiéis recordam o anúncio do anjo Gabriel a Maria.

O Ângelus, Angelus Domini, ou Anjo do Senhor é a oração tradicional com a qual os fiéis recordam o anúncio do anjo Gabriel a Maria. O Angelus é, portanto, uma lembrança do evento salvífico pelo qual, segundo o desígnio do Pai, o Verbo, pela obra do Espírito Santo, se fez homem nas entranhas da Virgem Maria.

A recitação do Ângelus está profundamente enraizada na piedade do povo cristão e é encorajada pelo exemplo dos Romanos Pontífices. A oração do Ângelus, por "sua estrutura simples, o seu caráter bíblico... o ritmo quase litúrgico que santifica diversos momentos do dia, a sua abertura ao mistério pascal ... conserva através dos séculos tem preservado o seu valor e a sua novidade."[1].

Texto do Ângelus em Latim e Português:

Português

Latim

V/. O anjo do Senhor anunciou a Maria.
R/. E Ela concebeu do Espírito Santo.
Ave Maria.
V/. Eis aqui a escrava do Senhor.
R/. Faça-se em mim segundo a vossa palavra.
Ave Maria.
V/. E o Verbo divino se fez carne.
R/. E habitou entre nós.
Ave Maria.
V/. Rogai por nós Santa Mãe de Deus.
R/. Para que sejamos dignos das graças de Cristo.
Oremos. Infundi, Senhor, nós Vos pedimos, em nossas almas a vossa graça, para que nós, que conhecemos pela Anunciação do Anjo a Encarnação de Jesus Cristo, vosso Filho, cheguemos por sua Paixão e sua Cruz à glória da Ressurreição. Pelo mesmo Jesus Cristo, Senhor nosso. Amém.

V/. Angelus Dómini nuntiávit Maríæ.
R/. Et concépit de Spíritu Sancto.
Ave, Maria.
V/. Ecce ancílla Dómini.
R/. Fiat mihi secúndum verbum tuum.
Ave, Maria.
V/. Et Verbum caro factum est.
R/. Et habitávit in nobis.
Ave, Maria.
V/. Ora pro nobis, sancta Dei Génetríx.
R/. Ut digni efficiámur promissionibus Christi.
Oremus. Grátiam tuam, quæsumus, Dómine, méntibus nostris infúnde: ut qui, Angelo nuntiánte, Christi Filii tui incarnatió- nem cognóvimus, per passiónem eius et crucem ad resurrec- tiónis glóriam perducámur. Per eumdem Christum Dóminum nostrum.
R/. Amen.

Apresentamos um áudio da recitação do Angelus, com a voz de São Josemaria. A gravação é de 7 de julho de 1974 no Colégio Tabancura, em Santigo do Chile.

Quando era meio-dia, São Josemaria, unido ao Santo Padre e a milhares de cristãos em todo o mundo, punha-se de pé para recitar o Angelus. Era assim que D. Álvaro del Portillo o recordava:

“Terminada a leitura do correio, rezava o Angelus ao meio-dia. Era um momento importante do seu dia, porque, além de ser uma conversa filial com a Virgem Maria, marcava o tempo em que a sua devoção eucarística mudava de sinal: até então tinha passado a manhã a dar graças a Deus pela Missa que tinha celebrado, a partir do Angelus começava a preparar-se para a Missa que iria celebrar no dia seguinte”[2].

Orações que sempre o assombravam

D. Javier Echevarría recorda tê-lo acompanhado ao rezar “muitas orações vocais diárias: os quinze mistérios do Santo Rosário; o Angelus (…). Dizia que essas orações deviam servir-nos para alimentar a presença de Deus, porque a oração vocal não é repetição de palavras, mas diálogo de amor. E realmente praticava com piedade essas devoções e aplicava-as à sua vida interior, como reforço para manter viva a fogueira do diálogo com o Senhor.

Na recitação da Ave-Maria, ao repetir o Dominus tecum (O Senhor é convosco), , percebeu um dia com maior profundidade a inabitação do Espírito Santo na alma da Santíssima Virgem. Aos que o escutávamos, impressionava-nos a ternura com que pronunciava “Mãe de Deus”, por ter descoberto a força que se desprende de que a Mãe de Deus seja também nossa Mãe: tua e minha!, reiterava. Repetia igualmente, numa entoação clara, a palavra “agora”, pedindo à Santíssima Virgem que intercedesse pelas necessidades que o ocupavam no momento; ou sublinhava a expressão “na hora da nossa morte”, pedindo o auxílio de Maria para esse momento definitivo”[3]



[1] Cfr. Diretório sobre a piedade popular a liturgia, Congregação para o culto divino e disciplina dos sacramentos, 2002.

[2] Recordações sobre Mons. Escrivá.

[3] Entrevista sobre o fundador do Opus Dei.