Google, qual é o santo do cotidiano?

Por enquanto, os únicos centros do Opus Dei na região Nordeste do Brasil ficam em Fortaleza. Porém, em várias outras cidades há pessoas da Obra ou amigos que procuram viver a espiritualidade que São Josemaria ensinou.

Opus Dei - Google, qual é o santo do cotidiano?

Brenda e seus amigos, procuravam pautas para aproximar-se de Deus na vida cotidiana e descobriram São Josemaria pela Internet. “Para nós, desde então, em 2019, o Opus Dei começou em João Pessoa”, mesmo que o Centro mais próximo esteja a 2h e meia de avião.

Na cozinha da casa de um deles, decidiram reunir-se para estudar os escritos de São Josemaria Escrivá, “que despertaram nossa vontade de fazer a Obra crescer nos nossos corações e na nossa cidade”.

Há 4 meses, Brenda e um grupo de moças alugaram uma sala para os encontros, e já se sentem “parte dessa família que é a Obra”. Sendo de São Rafael, sabem que estão fazendo a expansão do Opus Dei nessas terras. A sua sala já tem um nome, relacionado com a situação geográfica da capital da Paraíba, “que, se Deus quiser, será o nome do futuro Centro: Centro Cultural Aurora”.

Em 2021, o tradicional congresso universitário UNIV em Roma não pôde ser presencial devido à pandemia, mas os organizadores realizaram um congresso virtual com todas as atividades que costumam se desenvolver em Roma. Um deles é o tradicional encontro com o Prelado do Opus Dei, Mons. Ocáriz.

Nesta “reunião internacional no Zoom”, Brenda teve a oportunidade de fazer uma pergunta a Mons. Fernando Ocáriz, que transcrevemos a seguir.

---

Padre, sou Brenda, médica, sou de João Pessoa, Paraíba. Há alguns anos eu buscava um santo que falasse da santificação da vida ordinária e eu e meu namorado conhecemos São Josemaria por meio do livro “Caminho”. Ficamos apaixonados pelos escritos do santo e reunimos um grupo de amigos interessados no mesmo assunto para estudar mais os escritos de São Josemaria Escrivá e a Obra.

Começamos a nos reunir na cozinha da casa de uma das nossas amigas e, pelos nossos estudos, despertou em nosso coração a vontade de fazer a Obra crescer na nossa cidade, apesar de o centro mais próximo ficar a 2h e meia de avião.

Há 4 meses, alugamos uma sala, e começamos a nos reunir aqui, e fazemos tertúlias e damos aulas de formação doutrinal para nossas amigas, assistimos às meditações transmitidas online, e três adscritas jovens de outras cidades nos acompanham e dão o Círculo de São Rafael online.

Sala "Aurora", local que Brenda e suas amigas realizam os encontros de formação

Então, Padre, é uma grande felicidade tê-lo conosco hoje, é um motivo de muita esperança para nós.

A minha pergunta é:

Sendo de São Rafael, e entendendo a importância do nosso apostolado, como perseverar nesse caminho, mesmo não havendo centro do Opus Dei na nossa cidade, para levar a mensagem de São Josemaria Escrivá, por meio da amizade no nosso ambiente?

Quando você mencionou a palavra perseverar, me veio imediatamente ao pensamento, à memória, um ponto de Caminho, que provavelmente você e muitas recordarão, quando diz: “Qual é o segredo da perseverança? O amor. Enamora-te e não o deixarás” (Caminho, n. 999).

“Qual é o segredo da perseverança? O amor. Enamora-te e não o deixarás”.

E o mesmo serve para o trabalho apostólico, para o empenho apostólico, porque no fundo, todo o trabalho apostólico, todo o empenho apostólico que possamos ter e devemos ter, tem de surgir do amor aos outros, do amor de Jesus Cristo e por Jesus Cristo e em Jesus Cristo, amar às pessoas.

Não fazemos apostolado pelo gosto de convencer os outros pelo modo como pensamos, ou pelo modo de funcionar, fazer com que as pessoas sejam iguais a nós, não.

Queremos fazer apostolado pelo bem, amar às pessoas. Portanto, para perseverar na tarefa apostólica é preciso crescer no amor às pessoas, e isso é amor quando é amor a Jesus Cristo.

A amizade já é apostolado, porque a amizade é carinho, é transmitir o que temos dentro da alma

E isto leva à amizade. Ver no apostolado, na convivência com as pessoas, o que ensinava São Josemaria, que o principal é a amizade. Não a amizade como uma espécie de instrumentalização da amizade para fazer apostolado, não, porque a própria amizade já é apostolado, porque a amizade é verdadeiro carinho, é interesse pelas pessoas, é transmitir o que temos dentro da alma. Para perseverar no apostolado, perseverar na amizade, perseverar no amor a Jesus Cristo, e por Jesus Cristo aos outros.