Declaração do Prelado do Opus Dei após a eleição do novo Papa

“É um momento de imensa alegria”, declarou D. Javier Echevarría ao saber da eleição de Bento XVI.

Roma, 19-IV-2005. “É um momento de imensa alegria para toda a Igreja. Os católicos de todo o mundo agradecem a Deus o dom de um novo Papa, Bento XVI: dirigem novamente o seu olhar de filhos ao Sucessor de Pedro, nele encontram luz e serenidade.

Em meu nome, e certo de expressar os sentimentos dos homens e mulheres que compõem a Prelazia do Opus Dei, asseguro a Bento XVI plena adesão a sua pessoa e a seus ensinamentos: profunda comunhão. O novo Papa conhece bem a missão da Prelazia e sabe que pode contar com o empenho alegre dos sacerdotes e dos leigos que a integram para servir a Igreja, que era a única ambição de são Josemaria Escrivá de Balaguer. Além dessa adesão, desejo transmitir-lhe também o meu profundo afeto filial, unido à oração e ao carinho de todos os fiéis do Opus Dei.

Nestes dias de espera confiante, falou-se muito da grande responsabilidade do Romano Pontífice, da necessidade que a Igreja tem do seu ministério, do peso da tarefa que repousa sobre os seus ombros. Tudo isso é verdade, mas, nestes momentos, estamos comprovando também que o Papa, além da ajuda de Deus, conta com a oração e o afeto de todos os católicos e de muitíssimas outras pessoas de boa vontade.

As circunstâncias que acompanharam o falecimento de João Paulo II e a eleição de Bento XVI foram uma grandiosa manifestação de fé protagonizada por milhões de pessoas e uma impressionante expressão de unidade: na tristeza primeiro, pela ausência do queridíssimo João Paulo II, e na alegria depois, pelo dom de um novo Papa. Que João Paulo II proteja seu sucessor neste tempo de uma nova primavera!

Penso, além disso, e é óbvio dizê-lo, na maravilhosa continuidade da Igreja, que ficou patente na alegria do Povo de Deus pela eleição do novo Sucessor de Pedro”.

+ Javier Echevarría

Prelado do Opus Dei