Centenário da chegada de S. Josemaria a Logronho

Por ocasião do centenário da chegada de S. Josemaria a Logronho, a 19 de Outubro foi inaugurada uma exposição que apresenta fotografias do Logronho dos princípios do séc. XX, dos lugares que o fundador do Opus Dei frequentou; manuscritos das suas obras e audiovisuais sobre a sua vida.

Por ocasião do centenário da chegada de S. Josemaria a Logronho, na passada segunda-feira, 19 de Outubro foi inaugurada uma exposição que apresenta fotografias do Logronho dos princípios do séc. XX, quando só contava com 30.000 habitantes, dos lugares que o fundador do Opus Dei frequentou; manuscritos das suas obras e audiovisuais sobre a sua vida.

A família Escrivá chegou a Logronho em 1915 devido à falência do negócio de família em Barbastro. Foi nesta cidade que "tudo começou" para S. Josemaria porque "aqui descobriu a sua vocação movido por Deus ao ver umas pegadas dos pés descalços sobre a neve de um carmelita na Calle Mayor", destaca o responsável pelo Gabinete Diocesano de Imprensa, Justo García Turza.

Na sexta-feira, 23 de Outubro decorre o evento principal: o historiador Jaume Toldrá pronuncia uma conferência sobre 'São Josemaria Escrivá: pegadas de um santo'. Também haverá uma mostra sobre iniciativas sociais do Opus Dei em La Rioja e será apresentada uma aplicação gratuita para dispositivos móveis sobre a mensagem de S. Josemaria, o Opus Dei e as suas atividades em Logronho.

As cerimônias de comemoração deste centenário são organizadas pela Asociación Juvenil Glera, nascida em Logronho em 1965 sob a inspiração de S. Josemaria. Glera desenvolve desde há 50 anos a sua ação educativa e de formação cristã com atividades dirigidas principalmente a crianças e jovens.

Para mais informação clique aqui.