“Tu podes chamar-te filho de Deus”

Dá muitas graças a Jesus, porque por Ele, com Ele e nEle, tu podes chamar-te filho de Deus. (Forja, 265)

Se nos sentimos filhos prediletos do nosso Pai dos Céus - que é o que somos! -, como não havemos de estar alegres sempre? - Pensa bem nisto. (Forja, 266)

Como é formosa a nossa vocação de cristãos - de filhos de Deus! -, que nos traz na terra a alegria e a paz que o mundo não pode dar! (Forja, 269)

Ut in gratiarum semper actione maneamus! Permaneçamos sempre em ação de graças! Meu Deus, obrigado, obrigado por tudo: pelo que me contraria, pelo que não entendo, pelo que me faz sofrer.

Os golpes são necessários para arrancar o que sobra do grande bloco de mármore. Assim esculpe Deus nas almas a imagem de seu Filho. Agradece ao Senhor essas delicadezas! (Via Sacra, 6ª Estação, n. 4)

Quando nós, os cristãos, passamos mal, é porque não damos a esta vida todo o seu sentido divino. Onde a mão sente a picada dos espinhos, os olhos descobrem um ramo de rosas esplêndidas, cheias de aroma. (Via Sacra, 6ª Estação, n. 5)