Parábola do semeador

Como afluísse grande multidão e os de cada cidade a Ele acorressem, disse em parábola: Saiu o semeador para semear a semente

Opus Dei - Parábola do semeadorFoto de Maleny Medina

E, ajuntando-se uma grande multidão, e vindo de todas as cidades ter com ele, disse por parábola:Um semeador saiu a semear a sua semente e, quando semeava, caiu alguma junto do caminho, e foi pisada, e as aves do céu a comeram(…). Esta é, pois, a parábola: A semente é a palavra de Deus;
E os que estão junto do caminho, estes são os que ouvem; depois vem o diabo, e tira-lhes do coração a palavra, para que não se salvem, crendo
(Lc 8, 4-5 e 11-12).

«Há corações que se fecham à luz da fé. Os ideais de paz, de reconciliação, de fraternidade, são aceitos e proclamados, mas - não poucas vezes - são desmentidos pelos fatos. Alguns homens empenham-se inutilmente em aferrolhar a voz de Deus, impedindo a sua difusão pela força bruta ou servindo-se de uma arma menos ruidosa, mas talvez mais cruel, porque insensibiliza o espírito: a indiferença».

É Cristo que passa, n. 150

E outra caiu sobre pedra e, nascida, secou-se, pois que não tinha umidade(…). E os que estão sobre pedra, estes são os que, ouvindo a palavra, a recebem com alegria, mas, como não têm raiz, apenas crêem por algum tempo, e no tempo da tentação se desviam (Lc 8, 6 e 13).

«Tantos e tantos que se dizem cristãos - por terem sido batizados e por receberem outros Sacramentos -, mas que se mostram desleais, mentirosos, insinceros, soberbos... E caem de repente. Parecem estrelas que brilham por um instante no céu e, de súbito, precipitam-se irremediavelmente.

Se aceitamos a nossa responsabilidade de filhos de Deus, devemos ter em conta que Ele nos quer muito humanos. Que a cabeça toque o céu, mas os pés assentem com toda a firmeza na terra. O preço de vivermos cristãmente não é nem deixarmos de ser homens nem abdicarmos do esforço por adquirir essas virtudes que alguns têm, mesmo sem conhecerem Cristo. O preço de cada cristão é o Sangue redentor de Nosso Senhor, que nos quer - insisto - muito humanos e muito divinos, diariamente empenhados em imitá-lo, pois Ele é perfectus Deus, perfectus homo, perfeito Deus, perfeito homem».

Amigos de Deus, n. 75

E outra caiu entre espinhos e crescendo com ela os espinhos, a sufocaram(…). E a que caiu entre espinhos, esses são os que ouviram e, indo pordiante, são sufocados com os cuidados e riquezas e deleites da vida, e não dão fruto com perfeição (Lc 8, 7 e 14).

«Não te cause vergonha descobrir que tens no coração o "fomes peccati" - a inclinação para o mal -, que te acompanhará enquanto viveres, porque ninguém está livre dessa carga.

Não te envergonhes, porque o Senhor, que é onipotente e misericordioso, nos deu todos os meios idôneos para superar essa inclinação: os Sacramentos, a vida de piedade, o trabalho santificado.

- Emprega-os com perseverança, disposto a começar e recomeçar, sem desânimo».

Forja, n. 119

E outra caiu em boa terra, e, nascida, produziu fruto, a cento por um (…). Esses são os que, ouvindo a palavra, a conservam num coração honesto e bom, e dão fruto com perseverança (Lc 8, 8 e 15).

«Se olharmos ao nosso redor, para este mundo que amamos porque é obra saída das mãos de Deus, observaremos que a parábola se converte em realidade: a palavra de Jesus Cristo é fecunda, suscita em muitas almas desejos de entrega e de fidelidade. A vida e o comportamento dos que servem a Deus mudaram a História, e até muitos dos que não conhecem o Senhor se deixam guiar, talvez até sem o saberem, por ideais nascidos do cristianismo».

É Cristo que passa, n. 150