Guadalupe encontra São Josemaria Escriva

No dia 25 de janeiro de 1944 Guadalupe visitou pela primeira vez um centro do Opus Dei onde conheceu São Josemaria. Aquele diálogo foi o início da sua vocação.

Opus Dei - Guadalupe encontra São Josemaria EscrivaGuadalupe Ortiz de Landázuri

Depois de terminar os estudos de Química em 1941, Guadalupe começou a dar aulas para ajudar a sustentar a sua família.

Sua vida transcorria tranquilamente, até que nos começos do ano 1944, ao sair de uma missa em um domingo, notou em seu interior que Deus lhe pedia algo e que precisava falar com um sacerdote.

Ao sair da igreja da Conceição em Madri e tomar a avenida, encontrou seu grande amigo Jesús Serrano de Pablo. Pela amizade que tinham, Guadalupe comentou a sua necessidade, e Jesús deu-lhe o telefone de São Josemaria Escrivá.

No dia 25 de janeiro foi ao encontro com o fundador do Opus Dei, em um pequeno chalé na Rua Jorge Manrique 19, o primeiro centro de mulheres da Obra. Essa data ficará marcada em sua memória como o início da sua aventura espiritual.

A primeira impressão de Guadalupe ao ver a São Josemaria era a de um sacerdote ainda jovem, de 42 anos com um sorriso aberto que denotava profunda alegria e uma extraordinária viveza de palavra e de movimento que não ocultava, no entanto, o seu recolhimento interior. Guadalupe ficou impressionada e sentiu-se atraída, de modo que em seguida abriu a sua alma em confidência: O que devo fazer com a minha vida?

Assim o contava ela mesma anos depois: Recordo quando conheci o Padre. Em uma tarde dos fins de janeiro do inverno madrileno de 1944 (...). Por meio de um companheiro com quem me unia a amizade e confiança, Jesús Serrano de Pablos, a quem falei do meu desejo de ter um diretor espiritual, me pus em contato por telefone e acudi ao endereço que me deram para conhecer ao padre Josemaria Escrivá de quem eu não sabia, até esse momento, absolutamente nada, nem tampouco, naturalmente, da existência do Opus Dei (...). Sentamos-nos e me perguntou: O que posso fazer por você? Respondi, sem saber por que: Acho que tenho vocação. O Padre me olhava: Isso eu não posso dizer. Se quiser posso ser seu diretor espiritual, na confissão, conhecê-la…

Guadalupe saiu daquela conversa com a segurança de que era isso o que estava buscando e que Deus a chamava para segui-lo no Opus Dei. Por sua parte, São Josemaria, respeitando absolutamente sua liberdade, convidou-a a um retiro que começaria dias depois.

Será depois desse retiro quando verá claramente sua vocação ao Opus Dei e pedirá a admissão como numerária.


Livro Guadalupe Ortiz de Landázuri. Trabajo, amistad y buen humor, pp. 42-45, de Mercedes Eguíbar Galarza.