De professor a professor

A inovação essencial de pensamento pedagógico de Alvira é o que ele denominou “Sala de aula viva”. Resumimos aqui algumas notas inspiradoras de sua visão do ensino.

Opus Dei - De professor a professorTomás Alvira no Instituto Ramiro de Maeztu (Madri)

Tomás Alvira (1906-1992), professor em diversos colégios, doutor em Ciências Químicas, pesquisador e Catedrático do Instituto em Ciências Naturais, destacou-se como docente inovador no panorama pedagógico do século XX em Espanha. Estava casado com Paquita Domínguez, também professora. Ambos eram fiéis do Opus Dei e atualmente estão em processo de canonização.

*****

Via a sala de aula como a célula viva do colégio. A energia do colégio não se produz nas salas dos diretores, produz-se na sala de aula, em cada aula. Porém só se produzirá se esta tiver vida:

1. Sala de aula viva, produtora de energia, é aquela que o professor e os alunos se sentem pessoas, seres sociais, que por isso têm de ter relação constante e têm de estar unidos por laços de afeto, de carinho; na que cada um olha para o outro, e não para si mesmo com penoso egoísmo, para ajudá-lo e para criar laços de autêntica amizade.

2. Sala de aula viva é aquela na qual o professor vê nos olhos de cada aluno uma constante interrogação, que pergunta tudo e sente a obrigação de responder-lhe, sempre com sentido de responsabilidade.

3. Sala de aula viva é a que faz com que os alunos pensem, cultivando a sua personalidade, enriquecendo-a, fazendo-os assim mais livres, porque livre é quem pensa por conta própria com a devida preparação e não repete inconscientemente o que outros dizem.

4. Sala de aula viva é aquela na qual o professor procura despertar no aluno desejo de saber, de amar o saber, considerando-o como um bem em si mesmo. Não podemos incentivar os alunos a estudar pelo prêmio ou pelo castigo. É preciso estimular os alunos a sentirem desejo de saber! Conseguir a alegria no estudo é uma das metas mais preciosas que um educador pode ter. Devemos fazer com que vejam que o trabalho – o estudo é trabalho – tem valor em si mesmo, não só pelo prêmio que podem alcançar por ele. Temos de acostumá-los a sentir alegria ao esforçar-se por alcançar aquilo que desejam.

5. Sala de aula viva é aquela na qual o professor ensina os seus alunos a querer; sentimento tão esquecido na educação e que sem dúvida é de importância extraordinária na vida.

6. Sala de aula viva é a que transcende e estabelece relações com o próprio Deus, com visão de eternidade. Neste ambiente é onde, diariamente, vamos conhecendo melhor a cada aluno, e vamos aprendendo dos alunos.