21 de julho de 1969, chegada à lua: “Vamos rezar por esses rapazes”

Os tripulantes da Apollo XI preparavam-se para descer do módulo depois de uma alunagem que manteve milhões de espectadores em suspenso. Entre eles, São Josemaria, que se preocupou por rezar por aqueles que deram um grande passo para a humanidade.

Opus Dei - 21 de julho de 1969, chegada à lua: “Vamos rezar por esses rapazes”

A 20 de julho de 1969, o módulo da missão Apollo XI pousou na superfície do satélite da Terra. Pela primeira vez, dois homens preparavam-se para caminhar na lua.

A tripulação da Apollo XI era formada pelos comandantes Neil A. Armstrong, Edwin E. Aldrin Jr. e Michael Collins, piloto do módulo de comando. Apenas os dois primeiros caminharam sobre a Lua. A nave partira quatro dias antes do Cabo Canaveral. Depois de viajar a distância que nos separa do nosso satélite, começou a descida para a lua: "Houston ... aqui base Tranquilidade, a Águia pousou", disseram os astronautas aos que seguiam as suas operações a partir da Terra. Na verdade, milhões de pessoas assistiam a essa proeza da humanidade, já que a aventura estava a ser transmitida em direto pela televisão.

Um deles foi São Josemaria Escrivá. Durante esses dias, era verão em Itália e encontrava-se em Premeno, uma pequena localidade situada no norte do país. Acompanhado pelo Beato Álvaro, por Javier Echevarría e Javier Cotelo, seguiu com atenção as notícias daquele acontecimento.

Naquela noite, São Josemaria concluiu o dia lendo o Evangelho do dia e fazendo um pequeno comentário, como costumava fazer. Era uma maneira de examinar o seu dia na presença de Deus e formular propósitos para o dia seguinte. Naquela ocasião, lembrou a tripulação da Apollo XI: "Vamos rezar por esses rapazes para que regressem bem", rezou em voz alta. No dia seguinte, pela manhã, informou-se tão cedo como possível sobre o resultado da missão. Era um santo que se entusiasmava com as aventuras dos homens.