Guadalupe, colega de profissão

18 de junho: um mês da beatificação de Guadalupe Ortíz de Landázuri. Na mesma data comemora-se no Brasil o dia do Químico. Com motivo desta celebração, dez profissionais da área quiseram homenagear a bem-aventurada Guadalupe Ortíz de Landázuri, sua "colega de profissão".

18 de junho: um mês da beatificação de Guadalupe

ERNESTO, Campinas
Assistir de perto a beatificação da minha colega
Meu nome é Ernesto, moro em Campinas - SP e, assim como a Bem-aventurada Guadalupe Ortiz, sou químico. Trabalho em uma empresa que comercializa equipamentos científicos e meu trabalho consiste basicamente em visitar clientes que são pesquisadores (quase sempre professores universitários) para entender as suas demandas de equipamentos para laboratórios e oferecer os equipamentos que solucionem estas demandas.
Quando minha mulher recebeu a notícia da beatificação da Guadalupe, ela me disse: "temos que ir a Madri assistir à beatificação da sua colega de profissão!" Esta frase me impressionou muito. De fato, foi uma mulher que, assim como eu, estudou química, obteve seu doutorado na área e atuou profissionalmente como química! Assim, tiramos nossas férias para irmos a Madri assistir de perto a beatificação da minha colega.
Procuro incorporar ao meu trabalho aspectos da vida profissional da Guadalupe que me chamam especialmente a atenção: sua alegria, amabilidade no trato com colegas e sua ordem e intensidade no aproveitamento do tempo.


SÍLVIA MARIA, Anápolis
Uma professora que ensina a amar aquilo que faz
Me chamo Sílvia Maria, tenho 25 anos e me graduei em Licenciatura em Química, colando grau em 30 de maio desse ano. Atualmente dou aula particular e faço pós-graduação. Conheci a Guadalupe em uma tertúlia em Anápolis e desde então a tenho como amiga confidente. O que mais me encanta nela é sua maneira de conseguir atrair a atenção dos alunos (pois a Química, infelizmente, não é uma matéria bem vista pelos estudantes). Ela conseguia isto através do seu jeito amável e amistoso. Assim, isso me faz querer ser uma professora como ela, que ensina não só o conteúdo propriamente dito, mas ensina a amar aquilo que faz.

JÚNIA, Brasília
Cuidar com alegria e bom humor da minha família
Meu nome é Júnia, sou Química e assim como na vida de Guadalupe, posso dizer que passei por muitas transformações na minha vida profissional.
Fiz mestrado em Química inorgânica na área de Catálise, já trabalhei como Química na Universidade de Brasília, Papiloscopista na Polícia, onde utilizava produtos químicos na revelação de impressões digitais e atualmente sou servidora pública do Poder legislativo. Conheci meu marido na faculdade e ele também é Químico e trabalha na área de Petróleo. Admiro a Bem-aventurada Guadalupe e procuro me inspirar na vida dela para cuidar com alegria e bom humor da minha família.

LUIS FERNANDO, Ribeirão Preto
São muitas as ocasiões em que recorro à sua intercessão
Eu quase não conhecia a vida de Guadalupe até receber a notícia de que seria beatificada. Tomar consciência do fato me deu muita alegria, antes de tudo, porque seria a primeira pessoa leiga do Opus Dei a ser beatificada. A partir daí essa alegria crescia na medida em que fui conhecendo a vida da atual bem-aventurada e pude verificar não poucos pontos em comum na trajetória profissional que percorremos, pois nos graduamos em Química, passamos pelo doutorado, tivemos experiência tanto na docência universitária como em aulas para alunos que têm o primeiro contato com a Química. Aliás, esta última é a minha atual ocupação profissional: professor de Ensino Médio.
Assim, conhecendo a vida de Guadalupe, foi muito natural (não só sobrenatural) eu ganhar uma grande devoção a ela, procurando conhecer cada vez mais a sua vida e, continuamente, pedindo-lhe ajuda. Não são poucas as ocasiões em que recorro à sua intercessão. Por exemplo, para preparar uma aula, para fazer com que os alunos entendam bem algum conceito, para que determinado experimento químico funcione adequadamente (e sem acidentes) e seja de proveito aos estudantes, para ter serenidade diante de alguma situação mais tensa, para estar sempre alegre, enfim, para que eu saiba, assim como ela soube, trabalhar por amor a Deus e transformar a minha ocupação profissional em serviço aos demais.

FERNANDA, Presidente Prudente
Um exemplo para mim
Meu nome é Fernanda e sou formada em Química. Desde que eu soube que Guadalupe Ortiz de Landázuri seria beatificada meu coração se encheu de alegria. Teria uma grande intercessora a quem que eu pudesse orar e entregar minha profissão. É muito lindo ver que é possível se santificar através de uma profissão tão difícil, na qual trabalhamos com diversos profissionais que acreditam que onde há ciência não há religião.
Mas Guadalupe Ortiz é um exemplo para mim de que é possível transformar meu trabalho em lugar de encontro com Cristo. Peço diariamente em oração para que eu saiba, como ela, realizar meu trabalho com muito amor, fé e alegria e que eu tenha a sabedoria de levar o amor de Deus a todos que me rodeiam.

RAFAELA, Rio de Janeiro
Viver com fé e perseverança
Mestre e Doutoranda em Química pela PUC-Rio, Membro de Aliança e do Conselho Geral da Comunidade Católica Olhar Misericordioso
A partir da beatificação de Guadalupe, pude conhecer sua história e muito me identificar com esta. Dividimos a mesma profissão, uma profunda devoção à Nossa Senhora de Guadalupe, padroeira da Comunidade na qual sou Membro de Aliança, e tantas outras situações ordinárias e de caminhada na fé.
Descobrir tais fatos me estimula ainda mais a viver com fé e perseverança para seguir minha vida profissional e apostolado, além de pedir sua intercessão constantemente!

PROFESSOR MILTON CAETANO FERRERONI, São Paulo
A mesma química com a qual sustentei minha família
Fico feliz em saber que a mesma química com a qual sustentei minha família, serviu para santificar a bem-aventurada Guadalupe Ortiz de Landázuri. A lei da santificação pelo trabalho se aplica a qualquer atividade humana honrada. Oxalá eu não perca a minha oportunidade.

ALINE, Brasília
Santificar-se preparando aulas
Meu nome é Aline, sou química e professora universitária de química orgânica. Quando comecei a ler sobre a vida de Guadalupe me impressionou os relatos de como ela viveu dedicada a suas aulas e aos seus alunos de Química. Isso me inspirou muito, mostrando que é possível fazer o mesmo, que a santidade pode estar no cotidiano, em preparar bem as minhas aulas, sempre atualizando os conteúdos, atendendo bem aos alunos, lecionando cada aula com alegria e dedicação.

As alunas de Engenharia Química que orientei receberam o primeiro lugar na nossa área

MAKOTO, São Paulo
Melhora na minha carreira
Com relação a minha devoção. Fiz uma novena a Guadalupe. Sabendo que era da minha área, quem sabe poderia resolver parte da minha situação profissional e econômica, podendo me ajudar na minha promoção profissional. Os frutos vão surgindo aos poucos, com trabalhos que orientei e co-orientei, e posteriormente minha ascensão de nível na promoção.
Provavelmente, continuarei rezando pela melhora na minha carreira e para pedir que eu receba o devido reconhecimento intelectual e monetário.
Outro pedido, feito a ela, foi de agir em favor da melhora do pai de meu amigo com câncer. Esse amigo também é químico, por isso recorri a ela. Vou passar a novena para meu amigo rezar também. Agradeço a Guadalupe pela sua intercessão. Vou continuar rezando.

DANIELA, Brasília
Com garra e bom humor
Meu nome é Daniela Regina Bazuchi Magalhães, sou doutora em química, e admiro muito a garra e o bom humor que sempre teve a bem-aventurada Guadalupe. Peço a ela que me ajude a equilibrar na vida os tempos de trabalho com os de serviço à família, e que faça tudo por amor a Deus, assim como ela o fez.