Rua Larra

Uma visita histórica aos principais lugares relacionados com a fundação do Opus Dei.

Opus Dei - Rua LarraPhoto by Ian on Unsplash

Subindo a Rua Hortaleza, o transeunte deixa para trás, à sua esquerda, a Rua de Santa Brígida, e vira na Rua de San Lorenzo até chegar à Rua de San Mateo, que o levará ladeira abaixo até a Rua de Fuencarral.

Subindo a Rua de Fuencarral, chega-se aos Jardines del Arquitecto Ribera, ao lado do Museu Municipal. Este Museu está localizado na casa, com a sua magnífica fachada, que Pedro de Ribera construiu para o Hospício. Contém numerosas obras de arte relacionadas com Madri: pinturas, mapas, porcelanas e retratos de ilustres cidadãos madrilenos.

A primeira rua que atravessa a Rua Fuencarral, depois dos jardins, é a Rua Barceló, onde o transeunte começa a andar, virando à direita. Percorre a Rua Barceló, até encontrar, depois da Rua Churruca, a Rua Larra.

Nesta rua, São Josemaria viveu de 1 de Maio de 1927 até Novembro do mesmo ano, numa residência sacerdotal dirigida pelas Damas Apostólicas, situada no atual número 9. Este edifício, que foi completamente restaurado, é agora uma residência de idosos.

Um pouco mais adiante, à direita, nesta mesma Rua Larra, está um edifício que foi sede de 1908 a 1963 de importantes jornais, como o "El Sol", no qual figuras da inteligência espanhola escreveram.

Fidel Gómez, sacerdote que viveu com Josemaria Escrivá nesta residência da rua Larra, recorda: "Comentávamos um acontecimento que agora não me lembro, e ele falou-me da necessidade de fazer apostolado também com os intelectuais, porque, acrescentou, são como montanhas cobertas de neve: quando a neve derrete, a água desce e faz com os vales frutificarem. Nunca esqueci esta imagem, que tão bem reflete o seu ideal de levar Cristo ao cume de todas as atividades humanas".