Evangelho de sábado: trabalhadores na seara

Evangelho de sábado da 1ª semana do Advento e comentário. “Pedi ao Senhor da seara que mande trabalhadores para a sua seara”. O Evangelho fala do presente. Hoje convida-nos a pedir que haja vocações na Igreja: de entrega total ao sacerdócio, ao celibato e à vida consagrada.

Evangelho (Mt 9,35-38; 10,1.6-8)

Naquele tempo, Jesus percorria todas as cidades e aldeias, ensinando nas sinagogas, pregando o Evangelho do reino e curando todas as doenças e enfermidades. Ao ver as multidões, encheu-Se de compaixão, porque andavam fatigadas e abatidas, como ovelhas sem pastor. Jesus disse então aos seus discípulos: «A seara é grande, mas os trabalhadores são poucos. Pedi ao Senhor da seara que mande trabalhadores para a sua seara». Depois chamou a Si os seus Doze discípulos e deu-lhes poder de expulsar os espíritos impuros e de curar todas as doenças e enfermidades. Jesus deu-lhes também as seguintes instruções: «Ide às ovelhas perdidas da casa de Israel. Pelo caminho, proclamai que está perto o reino dos Céus. Curai os enfermos, ressuscitai os mortos, sarai os leprosos, expulsai os demónios. Recebestes de graça, dai de graça».


Comentário

Percorrendo todas as cidades e aldeias, Jesus dá-se conta de que há muitos doentes para serem curados e muitos ouvidos sedentos de ouvir o Evangelho do Reino.

Mateus diz-nos que, ao ver as multidões, o Senhor encheu-se de "compaixão" e, cheio de misericórdia, exprime o desejo de partilhar este sentimento com outros corações. “Pedi ao Senhor da seara que mande trabalhadores para a sua seara” pessoas que o possam ajudar a carregar o peso das almas.

Quando lemos estas palavras talvez pensemos, em primeiro lugar, na necessidade de vocações para dedicação total no sacerdócio, celibato ou vida consagrada; enquanto nós colaboraremos o melhor que pudermos.

É verdade que, ao chamar os Doze, Jesus transmite um poder especial para certas tarefas necessárias para a vida da Igreja, tais como a celebração dos sacramentos.

Mas é a todos os batizados que o Senhor pede para participar na missão de levar o Evangelho com as nossas vidas até aos confins da terra. "Se nos esforçarmos diariamente para alcançar a santidade, cada um no seu próprio estado no mundo e no exercício da sua própria profissão, na nossa vida quotidiana, ouso assegurar-vos que o Senhor far-nos-á instrumentos capazes de fazer milagres e, se necessário, dos mais extraordinários. (S. Josemaria, Amigos de Deus, n. 262)

Podemos pedir a Deus que nos dê uma visão do mundo e das pessoas que seja a medida dos seus olhos misericordiosos. Assim, nos encheremos de uma santa compaixão por aqueles que estão “fatigados e abatidos” e seremos capazes de lhes levar o amor de Deus para com eles.

Giovanni Vassallo // Foto: Sol - Unsplash