"Deixa que a graça do seu Batismo frutifique num caminho de santidade'

O Papa Francisco encerrou o ciclo de catequeses sobre o Batismo na Audiência Geral desta quarta-feira (16/05) falando sobre a veste branca que os batizados recebem.

Da Igreja e do Papa

Depois de ser batizado na água e ter recebido a unção crismal, o neófito é revestido da veste branca. Esta é símbolo da graça, que faz da pessoa batizada uma nova criatura, revestida de Cristo. “Conserva-a – recomenda o ministro do Batismo, chamando a pessoa pelo seu nome – imaculada até à vida eterna”. Fica assim traçado o caminho que conduz, da fonte batismal, até à Jerusalém do Céu. De fato, no livro do Apocalipse, lê-se que “o vencedor andará vestido com vestes brancas”.

Gostaria de repropor aqui o convite, que fiz na minha recente Exortação Gaudete et exsultate (Alegrai-vos e exultai): “Deixa que a graça do teu Batismo frutifique num caminho de santidade. Deixa que tudo esteja aberto a Deus e, para isso, opta por Ele, escolhe Deus sem cessar. Não desanimes, porque tens a força do Espírito Santo para tornar possível a santidade e, no fundo, esta é o fruto do Espírito Santo na tua vida” (n. 15).

“A presença viva de Cristo, a ser protegida, defendida e dilatada em nós, é lâmpada que ilumina os nossos passos, luz que orienta as nossas escolhas, chama que aquece os corações a ir ao encontro do Senhor, tornando-nos capazes de ajudar quem caminha conosco, até a comunhão inseparável com Ele.”

A vocação cristã é caminhar sempre como filhos ou filhas da luz, perseverando na fé. Sê uma vela acesa, irradiando uma luz que não é tua mas de Cristo. Assim nos foi dito na entrega da vela, no Batismo: “Recebei a luz de Cristo”. Tal como a chama do círio pascal se transmite à vela que nele é acesa e depois entregue ao neófito ou aos cuidados de seus pais e padrinhos, assim também a caridade do Senhor Ressuscitado inflama os corações dos batizados cumulando-os de luz e calor. Poderemos assim ajudar quem caminha conosco até à comunhão inseparável em Deus, rezando numa só voz: “Pai-nosso, que estais nos Céus (…) livrai-nos do mal”.

***

Dirijo uma cordial saudação aos peregrinos de língua portuguesa, especialmente aos aposentados da “Associação de Amizade Itália-Brasil” e restantes grupos brasileiros. Queridos amigos, todos os batizados estão chamados a ser discípulos missionários, vivendo e transmitindo a fé. Em todas as circunstâncias, procurai oferecer um testemunho alegre da vossa fé. Que Deus vos abençoe e a Virgem Mãe vos proteja!